Diferença entre perder peso e emagrecer

 

Perder peso não é a mesma coisa que emagrecer.

Há diferença entre perder peso e emagrecer.

A pessoa pode, não necessariamente, perder peso, mas, pode, sim, ficar mais magra.

É possível emagrecer por reduzir gordura, mas, também, por ganhar massa muscular ou, então, ainda, pela junção das duas coisas.

 

Perda de peso saudável

 

Perder peso é estar mais leve, mas, isto pode ocorrer por perder massa magra, o que não é bom.

Massa muscular se refere unicamente aos músculos; enquanto que massa magra é o conjunto de músculos, órgãos vitais, ossos e líquidos corporais.

O percentual de gordura faz parte de tudo, menos a massa magra. Maléfico à saúde, no entanto, é o excesso de gordura corporal.

Emagrecimento saudável

 

O emagrecimento de forma saudável deve resultar como consequência da união da prática de atividade física com a alimentação adequada.

Quando ocorre a perda de peso acompanhada da redução de massa magra, acontece, ao mesmo tempo, a redução do metabolismo, tornando mais difícil o próprio emagrecimento e a manutenção dele em longo prazo.

Perda de massa magra

 

A perda da massa magra é resultado normal do processo natural do envelhecimento, por questões fisiológicas.

De igual maneira, a perda da massa magra também acontece como consequência de alimentação inadequada, fato bastante desfavorável à boa saúde.

 

Músculo x gordura

 

Músculo e gordura têm o mesmo peso. O que os diferencia é o volume, ou seja, a gordura ocupa espaço muito maior do que o músculo.

Quando se tem, no entanto, alimentação equilibrada e prática de atividade física, o peso pode até aumentar. Isto acontece porque o músculo pesa e, como o músculo ocupa menos espaço do que a gordura, o tamanho da pessoa torna a ser menor.

O fato de se ter porcentagem de massa magra faz com que a pessoa seja mais magra, tendo, ainda, maior chance de perder gordura, já que os músculos consomem calorias a todo o tempo, inclusive, quando a pessoa está dormindo.

 

Indicativo de emagrecimento

 

Quando as roupas vestem de forma diferente, fácil, sem apertos, significa que a pessoa emagreceu, ou seja, diminuiu gordura.

 

 

Nível equilibrado

 

Percentual de gordura muito abaixo do necessário, por sua vez, não é indicativo de saúde, pois, pelo contrário, revela situação prejudicial.

Muito cuidado, portanto, já que se a pessoa pratica atividades físicas diariamente, mas a alimentação não está adequada, ela não alcançará os objetivos.

Em outras palavras, isto que dizer, portanto, que deve haver a associação da realização de exercícios físicos com a alimentação adequada.

Em ambas as situações, tanto a prática de exercícios quanto na definição de alimentação equilibrada, deve haver a orientação de profissionais, para que sejam alcançados os resultados adequados.

 

Avaliação do percentual de gordura corporal

 

Para constatar que está ocorrendo, realmente, o emagrecendo ou, então, se está acontecendo apenas a perda de peso, é fundamental e extremamente importante avaliar a porcentagem de gordura corporal.

Avaliação específica e correta da porcentagem de gordura, bem como da massa magra, precisa ser feita por nutricionista ou por educador físico.

 

http://g1.globo.com/sp/presidente-prudente-regiao/blog/nutricao-pratica/post/perder-peso-x-emagrecer/

Perder peso não é a mesma coisa de emagrecer

 

Se a pessoa, mesmo sendo dedicada nos exercícios físicos e seguir dieta saudável, mas não consegue emagrecer, então, é preciso atentar para o fato de que perder peso não é a mesma coisa que emagrecer.

  • Perder peso é diminuir o nível do valor numérico da massa corporal total.
  • Emagrecer é reduzir o percentual de gordura do corpo.

Composição do corpo humano

Basicamente, três tipos de tecidos compõem o organismo humano, a saber:

< Massa de gordura.

< Massa livre de gordura (massa muscular e óssea, cartilagens, ligamentos e tendões).

< Fluídos extras e intracelulares.

Trata-se de diferença importante, pois, a pessoa que reduz o peso sem fazer exercícios físicos, acaba perdendo massa muscular e mantém tecido adiposo (gordo).

A massa muscular tem densidade maior do que a gordura e, por isto, ocupa menos espaço no corpo.

Diante deste quadro, muitas vezes a pessoa pode reduzir a massa de gordura e, ainda assim, não perceber reduções significativas no peso.

Balança nem sempre é o melhor método de avaliação

 

É em função, exatamente, desta situação que se torna duvidoso acompanhar a redução do peso apenas pelo número indicado na balança, já que não se trata do melhor método para a avaliação do sucesso do tratamento.

O ganho de massa muscular pode, desta forma, mascarar a perda de quilos em excesso.

A realização de exames de composição corporal, como a bioimpedância, por exemplo, representa excelente forma de medir a evolução do emagrecimento.

 

 

 Importância da prática de exercícios físicos

 

Além de ter grande importância a iniciativa de reduzir o peso, quem faz isto praticando atividades físicas tem o ganho de benefícios adicionais. O corpo fica, com isto, mais preparado para as tarefas diárias, tem mais energia, força e disposição, além, é claro, do fato de a imagem corporal (silhueta) se apresentar de forma melhor.

 

 Dicas para emagrecer e não perder peso

 

Profissionais de Educação Física elencaram recomendações importantes para quem deseja colocar o corpo em movimento para emagrecer e não somente perder peso.

Veja!

  • Escolher atividade física que goste de fazer, porque isto ajuda na motivação.
  • Montar programação para realizar exercícios (se possível) nos mesmos horários, já que ajuda a criar rotina.
  • Convidar amigo/a para acompanhá-lo/a porque vai contribuir para manter a motivação.
  • Manter a regularidade na prática de atividades físicas, uma vez que quem se exercita sem frequência corre o risco de sofrer lesões mais graves.
  • Estabelecer metas realistas, sem, no entanto, esperar resultados imediatos, já que o comportamento imediatista é uma das principais causas de frustração, gerando a desistência da prática dos exercícios.
  • Tomar cuidado com as dietas da moda (“milagreiras”), tendo, sempre, o acompanhamento de um/a nutricionista.
  • Valer-se sempre da orientação e do acompanhamento de profissional de Educação Física porque ajuda a fazer os exercícios da melhor maneira, reduzindo, ao mesmo tempo, o risco de eventuais lesões.

 

Diferença entre perder peso e emagrecer

 

Os quilinhos a mais que são registrados pela balança incomodam homens e mulheres mundo afora, independentemente dos momentos da vida.

O bombardeio diário de imagens e de informações sobre padrões físicos causam muito desconforto a quem está acima do peso considerado ideal.

A esta enxurrada maléfica ainda é preciso acrescentar o fato de que não faltam dicas para perder peso de forma acelerada, mas que, infelizmente, nem sempre produzem os resultados anunciados e esperados.

Quando a pessoa começa nova dieta fica ansiosa para ver os dígitos diminuírem na balança, mas, nem sempre o fato acontece como o desejado.

Diminuição de quilos do corpo

 

É preciso lembrar que a perda de peso é a diminuição de quilos do corpo. A diminuição não indica, necessariamente, que houve emagrecimento, uma vez que o organismo é composto por ossos, órgãos, músculos, gordura, pele e água.

 

Redução de peso

 

A redução de peso, portanto, pode indicar que o corpo perdeu tanto gordura quanto líquidos ou massa muscular.

 

Redução de medidas x perda de peso

 

O processo de emagrecimento, por sua vez, indica exclusivamente que o corpo diminuiu em percentual de gordura.

A diminuição pode acontecer mesmo que a pessoa não veja diferença nos números da balança. Isto ocorre porque um quilo de gordura ocupa mais espaço no corpo do que um quilo de músculo.

Por esta razão, então, durante o processo de emagrecimento é normal que ocorra mais a redução de medidas do que a perda de peso.

Emagrecer e perder peso simultaneamente

 

Há pessoas com sobrepeso ou obesidade que perdem peso e emagrecem ao mesmo tempo quando seguem tratamento de reeducação alimentar aliado à prática de exercícios físicos, especialmente, os aeróbicos.

Trata-se de redução casada de peso que acontece por conta do excesso de gordura no organismo. Quanto maior for o índice de massa corporal (IMC) maiores são a perda de peso e o emagrecimento.

https://prosaudelojas.com.br/alimentacao-errada-causa-obesidade-infantil-doencas-e-morte/

Tipos de exercícios físicos

 

Não apenas os exercícios aeróbicos são indicados para a perda de peso. Eles são excelentes, contudo, para a questão porque aumentam a oxigenação do sangue, fazendo com que o organismo “queime” mais calorias.

Os exercícios de fortalecimento e de aumento de massa muscular, por sua vez, são os responsáveis por transformarem a gordura do corpo em densidade muscular.

Quem, pois, pretende emagrecer e, ainda, diminuir os números na balança, deve combinar alimentação rica, principalmente, em fibras e proteínas, com a prática de exercícios aeróbicos e de fortalecimento muscular para alcançar melhores resultados.

 

https://www.cellerafarma.com.br/dicas-de-nutricao/a-diferenca-entre-perder-peso-e-emagrecer/

 

Impacto no organismo

 

Não é difícil encontrar pessoas que seguem dieta rígida e praticam atividades físicas, mas, que não conseguem compreender por que os números na balança não se alteram para baixo.

O fato acontece porque muitas pessoas não entendem que perder peso e emagrecer, embora sejam constantemente confundidos como sendo a mesma coisa, não são, efetivamente, a mesma coisa.

Na verdade, possuem diferenças não somente no significado, mas, também no impacto no corpo, que, igualmente, muda.

Perder peso não quer dizer que a pessoa emagreceu (perdeu gordura), mas, porque perdeu peso, ou seja, pode ter perdido apenas massa magra e mantido a quantidade de gordura, explicam nutricionistas.

 

Mudança na composição corporal

 

O ato de emagrecer está diretamente relacionado à quantidade de gordura corporal eliminada. Emagrecimento é a mudança da composição corporal, quando se mantém ou se aumenta a quantidade de massa magra e diminui, em contrapartida, a quantidade de gordura corporal.

 

 Como saber se é preciso emagrecer ou perder peso?

 

A melhor maneira de saber se a pessoa necessita de emagrecimento ou do aumento da massa magra é fazer avaliação da composição corporal com educador físico ou nutricionista.

 

 Percentual maior de emagrecimento

 

Geralmente, a busca pelo emagrecimento é maior do que a do aumento de massa magra, uma vez que os objetivos costumam ser mais de estética ou, ainda, da melhoria da saúde.

A decisão (resposta) sobre o que é melhor para o indivíduo precisa sempre ser dada por profissional, baseada em avaliação da composição corporal, podendo, com isto, prestar orientação mais apropriada.

O processo da perda de peso, de modo em geral, é indicado para atletas, caso de lutadores, por exemplo, que precisam atingir determinado peso definido pela confederação para lutar em categoria específica.

Cuidado com as expectativas

 

Uma pessoa pode emagrecer sem perder peso e pode, também, perder peso sem emagrecer.

O ideal, todavia, é não colocar todas as expectativas na balança, já que a recomendação é dar mais importância à composição corporal.

 

Sem segredo

 

Perder gordura é mais indicado do que perder peso, uma vez que o excesso de gordura é prejudicial à saúde.

Emagrecer de forma saudável não tem segredo: é associar atividades físicas com boa alimentação.

 

 Ilusão perigosa

 

O fato de passar muitas horas sem comer e não realizar exercícios ou, então, praticar atividade física e comer pouco, é prejudicial à saúde.

A principal fonte de energia dos exercícios deve ser a alimentação. De nada adianta emagrecer e não se manter saudável.

 

https://greenlifeacademias.com.br/perder-peso-x-emagrecer-qual-e-a-diferenca/

 

Sem registro na balança

 

Emagrecer é perda de gordura corporal e o ganho de massa muscular, mas, isto, a balança não registra.

Emagrecer corretamente é perder o mínimo de massa magra possível.

 

Importância da avaliação física

 

O ideal é fazer avaliação física com profissional para verificar o percentual de gordura e o estado físico antes de se preocupar com o fato de que o peso aumentou e iniciar atividade física.

O ideal é focar no ganho de massa muscular, na redução de medidas e em formas de acelerar o metabolismo do que, simplesmente, atentar para os números da balança.

https://prosaudelojas.com.br/alimentos-que-aceleraram-o-metabolismo/

Funções primordiais

 

A prática de exercícios físicos e a reeducação alimentar são as melhores maneiras de se emagrecer. Juntas, elas aceleram a transformação das calorias dos alimentos na energia necessária para realizar as tarefas do corpo, como, por exemplo, respirar, bombear oxigênio aos músculos, etc., gerando a “queima” de gordura. Quanto mais músculos houver, maior é o trabalho corporal, maior é a “queima” de gordura e mais rápido será o metabolismo.

 

Dicas para emagrecer e ganhar massa magra

 

Se o objetivo é emagrecer ou ganhar massa magra, profissionais recomendam colocar em prática dicas para acelerar o metabolismo.

Acompanhe!

  • Consultar profissional para avaliação e orientação antes de iniciar atividade física.
  • Fazer algum tipo de musculação, já que a prática dela promove a “queima” calórica alta e o aumento do tecido muscular, acelerando o metabolismo.
  • Beber muita água, porque além de atuar no transporte de vitaminas e minerais, ela acelera o metabolismo.
  • Consumir proteínas, pois, alimentos ricos em proteínas são mais difíceis de serem digeridos do que carboidratos e gorduras. A digestão de proteínas, portanto, consome mais calorias, e, ainda, aumenta o metabolismo.
  • Fazer o desjejum e não ficar muito tempo sem comer. Pular refeições faz o corpo “economizar” energia, dificultando a perda de gordura. Fracionar as refeições, além de fazer com que o corpo trabalhe mais, evita exageros alimentares.
  • Controlar o estresse e a ansiedade porque eles fazem com que o corpo gere altos níveis de cortisol, hormônio que contribui para o acúmulo de gordura abdominal e, ainda, aumenta a fome.
  • Dormir bastante, já que dormir pouco descontrola a produção de cortisol, hormônio que favorece o acúmulo de gordura abdominal. O ideal é dormir de seis a oito horas por noite.

 

https://www.conquistesuavida.com.br/noticia/entenda-as-diferencas-entre-perder-peso-e-emagrecer_a1560/1

 

Segredo está na mente

 

Muitas pessoas perdem alguns quilos temporariamente, mas não emagrecem de fato. O segredo para o emagrecimento, segundo especialistas, está na mente das pessoas.

O cérebro precisa entender que comer é necessidade fisiológica e que não se deve “afogar as mágoas e os sentimentos” na comida.

Após atingir o peso desejado, com alimentação balanceada e exercícios físicos, o desafio é encontrar o equilíbrio.

O alimento não deve ser o protagonista em todas as ocasiões, por isto, antes de comer um doce ou algo bem calórico é preciso se perguntar se, realmente, precisa mesmo disto naquele momento.

É evidente que não se deve privar totalmente dos doces, mas, é preciso consumi-los de forma consciente e não prejudicial.

 

Perder peso e não emagrecer

 

Alguns sinais servem para alertar sobre o fato de que houve a perda de peso, sem, no entanto, ter havido emagrecimento.

Leia!

 

  • Continuar escravo da balança

A pessoa que aderiu a uma dieta restritiva costuma se pesar várias vezes ao dia para ver se o esforço está valendo à pena. Isto, muitas vezes, atrapalha, pois as balanças podem variar. Além do mais, existem outras maneiras de verificar se a dieta está fazendo efeito.

Quando a pessoa atinge o processo de emagrecimento definitivo, ou seja, quando a mente dela entende que não precisa comer muito para sobreviver, e, sobretudo, quando percebe que não é necessário ficar neurótico com o peso, a prática de ser escrava da balança é abandonada.

 

  • Viver focado nas “tentações” à mesa

Não raras vezes é comum encontrar pessoas que até perdem peso, mas, depois de um tempo, recuperam tudo facilmente (efeito sanfona).

O foco principal deve ser o fato de dar preferência a alimentos como frutas, legumes, saladas e etc. O restante pode ser comido de vez em quando.

O indivíduo nunca se deve sentir culpado por comer algo, porque as células irão entender como algo negativo, engordando facilmente.

 

Hábitos ruins continuam

 

Aquilo que é feito com frequência, em longo prazo, se torna hábito. Quando a pessoa está obesa, provavelmente estava levando vida cheia de hábitos alimentares inadequados, que fizeram com que ela ganhasse peso.

No momento, contudo, em que dieta balanceada é inserida na rotina desta pessoa, o corpo, com certeza, vai demorar um tempo para entender a mudança. Até mesmo o cérebro, em alguns casos, não entende que algo realmente mudou.

Eliminar hábitos ruins é passo importante para a obtenção e a manutenção da boa saúde. Hábitos prejudiciais como, por exemplo, jantar carboidratos simples todos os dias, tomar refrigerante em todas as refeições, comer chocolate todas as tardes, entre outros costumes mais, precisam ser evitados.

 

Emagrecer de verdade

 

Para emagrecer de verdade o mais indicado é mudar a mente e os hábitos, pois, fazendo isto, é possível eliminar gordura sem prejudicar a massa magra do corpo.

Para que isto efetivamente aconteça, contudo, é preciso ter muita disciplina, determinação e força, além, é claro, de “reprogramar” o cérebro, mudando totalmente a relação com a comida.

 

Rotina de exercícios físicos

 

Mesmo que o foco principal do emagrecimento definitivo esteja na maneira de pensar e no jeito que se encara a alimentação, manter a prática de exercícios frequentes é de extrema importância.

O fato é importante porque além de intensificar o processo na hora de perder peso, os exercícios físicos proporcionam saúde, sensação de bem-estar e satisfação.

Quando a pessoa pratica algum exercício, pode ser dança, musculação, corrida, natação, caminhada, andar de bicicleta, entre outros, libera hormônios que são capazes de regular as emoções, além, ainda, de ajudarem a diminuição de dores.

É preciso abandonar o sedentarismo e colocar no seu lugar os exercícios físicos, para o bem da saúde física e mental.

 

https://www.ibahia.com/fitness/detalhe/noticia/especialista-explica-a-diferenca-entre-perder-peso-e-emagrecer/

Progressão geométrica

Não são poucas as pessoas que acabam se assustando ao verem os números da balança subindo quase que em uma progressão geométrica.

O primeiro pensamento que surge na cabeça, praticamente por unanimidade, é a de que a pessoa está gorda e que precisa perder pelo menos uns 10 quilos.

Algumas pessoas se matriculam em academia e partem para a reeducação alimentar, mas, após alguns poucos meses de projeto, ao subirem na balança, percebem, muitas vezes, que estão com o mesmo peso de quando iniciaram as atividades.

Pronto. Naquele momento, muitos se desesperam e querem desistir de tudo.

Ganhar peso é mais fácil do que perder

 

Ao iniciar as atividades físicas, seja na academia ou com o personal trainer, a pessoa precisa fazer avaliação física, e, a partir das atividades, a cada três meses fazer uma reavaliação para ver os resultados.

Ao fazer assim, será possível descobrir que está ganhando músculo, perdendo gordura e, portanto, está emagrecendo.

É preciso perseverar para seguir em frente e, aos poucos, alcançar resultados positivos, que, evidentemente, não aparecem de uma hora para a outra, afinal, engordar é bem mais fácil do que emagrecer.

União de esforços e medidas

 

Outro detalhe: fazer atividade física sem adotar reeducação alimentar vai adiantar muito pouco ou quase nada, porque para alcançar sucesso no projeto é preciso fazer as duas coisas, simultaneamente.

https://prosaudelojas.com.br/produtos-naturais-no-combate-a-depressao/

Múltiplas opções

 

Quem se decide a seguir programa de emagrecimento, pode emagrecer e perder peso, emagrecer e ganhar peso, emagrecer e manter o peso, engordar e perder peso e, na pior das hipóteses, engordar e ganhar peso.

Por isto é essencial contar com o acompanhamento de profissional da área.

Para muita gente é comum pensar, especialmente quando estão de dieta, que emagrecer e perder peso são sinônimos, são a mesma coisa; entretanto, não são: há diferença.

Basicamente, quando se refere à perda de peso, significa que o número na balança diminuiu. Emagrecer, todavia, não se resume apenas a isto.

 

Emagrecer e perder peso são aspectos similares, porém, diferentes.

 

Como emagrecer se entende o fato de reduzir o índice de gordura corporal, ou seja, emagrecer é sinônimo de perder gordura. A perda, no entanto, não implica, necessariamente, na redução do peso.

É possível ocorrer a perda de gordura sem que haja a perda de peso. O cenário é comum, por exemplo, quando se perde gordura, mas, ao mesmo tempo, acontece o ganho de massa magra (massa muscular).

Assim, emagrecer é perder gordura corporal e ganhar massa muscular, mas, isto, contudo, a balança não registra.

Perder peso significa que o peso corporal diminuiu, fato que pode resultar da perda de gordura, ou, não.

 

 

 

Razões para a diminuição de peso

 

Existem várias causas capazes de diminuir o peso do corpo.

  • O corpo desinchou ou parou de reter líquido.
  • O intestino estava constipado, mas não está mais.
  • Houve menor ingestão de comida.
  • Aconteceu perda muscular.

O ideal é focar no ganho de massa muscular, na redução de medidas e em formas de acelerar o metabolismo.

Para diminuir a taxa de gordura é preciso criar deficit calórico, isto é, consumir menos calorias do que a energia que é “queimada” em repouso e durante as atividades físicas.

Cuidado com o corte excessivo de calorias

 

Cortar calorias demais de uma só vez vai, certamente, prejudicar os esforços de perda de peso ou de ganho de massa muscular.

Especialistas alertam para o fato de que a restrição excessiva de calorias deixa o corpo com energia limitada para realizar um treino, por exemplo, além de retardar perigosamente o metabolismo.

É preciso cuidar com mudanças drásticas na ingestão de calorias, já que são elas que fazem o organismo compensar metabolicamente para defender o peso corporal inicial. O corpo, portanto, vai diminuir a quantidade de energia “queimada” para conservar calorias, evitando, com isto, o emagrecimento.

 

https://cuidai.com.br/emagrecer-perder-peso-diferenca/