Dicas para quem vive cansado e quer ter mais energia

 

Na atualidade, em razão da vida agitada, muitas pessoas convivem com a falta de disposição e de energia, por isto, neste post vamos apresentar dicas para quem vive cansado e quer ter mais energia.

O fato de muitas pessoas estarem cansadas é bastante comum, porque estão atarefadas praticamente durante todo o dia, e, inclusive, em algumas ocasiões, até mesmo à noite.

Sentir-se cansado pode até ser considerado normal, mas, desde que a fadiga ocorra em nível moderado e aceitável.

 

Falta excessiva de energia

 

Compromissos, cobranças, responsabilidades familiares e estresse no trabalho são algumas das dificuldades comuns à rotina tumultuada de vida de muitas pessoas, que acabam alimentando a sensação de que estão sempre cansadas e sem ânimo.

Ao invés, todavia, de apenas aceitar este quadro, a recomendação é a de mudar hábitos para melhorar e aumentar a disposição e encarar a vida de forma diferente, com mais energia e mais alegria.

Importante se torna admitir que alguns hábitos de vida, que estão prejudicando a qualidade do trabalho e da vida, precisam ser mudados.

 

Causas do cansaço excessivo

 

Várias podem ser as causas geradoras do cansaço excessivo. Ele pode estar relacionado com questões tanto físicas quanto psíquicas.

Cansaço extremo e dores no corpo podem ser causados pela falta de sono ou por problemas do coração, enquanto que o cansaço excessivo e a falta de apetite podem ter origem em caso de depressão.

Já o cansaço extremo e falta de ar, por sua vez, são, geralmente, sintomas de infecção respiratória.

O cansaço excessivo, portanto, pode ter uma das seguintes causas. Acompanhe!

  • Trabalho físico em excesso.
  • Falta de vitaminas.
  • Estresse.
  • Depressão.
  • Transtorno de ansiedade.
  • Anemia.
  • Insuficiência cardíaca.
  • Infecções.
  • Gravidez.

As pessoas sedentárias, no geral, são as que mais apresentam queixa de cansaço. Elas precisam se lembrar que, além da alimentação correta, é preciso praticar exercícios físicos de forma regular para manter vigor e boa saúde.

 

https://www.tuasaude.com/alimentos-que-combatem-o-cansaco/

 

Hábitos que tiram energia

 

Várias ações e costumes ajudam a esgotar rapidamente a energia de um ser humano. Veja:

 

 

  • Manter-se constantemente sob estresse

Dificilmente alguém é capaz de passar por situações estressantes sem sofrer danos. É o modo, portanto, de como é lidado com o problema que vai definir o quanto ele pode afetar a vida de alguém. A pessoa, portanto, que não consegue encarar bem uma situação de estresse, fica esgotada.

 

  • Hidratação inapropriada

Especialistas da área de Saúde recomendam que todas as pessoas precisam se manter bem hidratadas todos os dias. A hidratação, portanto, propicia benefícios a todos os órgãos do corpo, incluindo, até mesmo, o nível energético. Mesmo uma desidratação leve já é capaz de comprometer os níveis de energia do corpo.

As reações bioquímicas do organismo ocorrem no meio aquoso, e, sem elas, o corpo terá dificuldades para fazer a digestão, os rins terão o funcionamento prejudicado, a pele e as mucosas serão ressecadas, além de vários outros problemas.

A recomendação geral é a de beber 2,5 litros de água por dia.

A ausência de água é uma das razões que fazem com que muitas pessoas se sintam cansadas o tempo todo. O fato foi comprovado através de estudos, que concluíram que a desidratação causa fadiga e sonolência.

Há muitas pessoas que não bebem líquido em volume suficiente para equilibrar a perda de suor da atividade física. O corpo precisa de água, portanto, é necessário que a pessoa se hidrate o tempo todo, em qualquer época do ano.

https://prosaudelojas.com.br/a-hidratacao-auxilia-o-combate-a-dores-articulares/

  • Sono sem boa qualidade

Outro aspecto que influencia de forma negativa o desempenho de um indivíduo é a má qualidade do sono porque acaba reduzindo, de forma significativa, os níveis energéticos. O fato acontece porque, durante o sono, o corpo continua em atividade, trabalhando para recuperar tanto a mente quanto o corpo através da ação de hormônios reguladores do metabolismo. Fundamental, portanto, é que o sono seja restaurador e tenha a duração satisfatória de horas.

Um adulto precisa dormir de sete a nove horas por noite, bem como se deitar e se levantar sempre no mesmo horário.

 

  • Cérebro trabalha durante o sono

Não dormir bem é umas das causas de cansaço. Quando a pessoa dorme, o cérebro percorre todos os estágios de cada ciclo de sono e por isto estará mais disposto no dia seguinte.

Deixar o quarto bem escuro e confortável são aspectos que precisam ser observados para que o repouso seja de excelência.

Dica importante é deixar de lado aparelhos como smartphones, computadores e televisão antes de dormir, pois o excesso de atividade mental prejudica a qualidade do sono.

Adotar atividades que relaxem a mente e o corpo, como exercícios de alongamento e de meditação, por exemplo, ajudam a melhorar o sono.

A apneia ou, ainda, colchões e travesseiros inadequados e de má qualidade contribuem para que a qualidade do sono seja prejudicada. Atenção, portanto, a estes aspectos.

 

  • Não dormir demais

O descanso tem valor fundamental, todavia, isto não quer dizer que é preciso passar todo um fim-de-semana na cama para compensar eventuais noites mal-dormidas. O excesso de sono gera mais cansaço. Acontece que quando o ciclo de sono é alterado em mais de duas horas, os mecanismos de acordar e de dormir sofrem atrapalho. Essencial, neste caso, é manter os mesmos horários para ir para a cama e, igualmente, para sair dela.

 

 

 

  • Vida sedentária

A não-prática de exercícios físicos regulares igualmente está ligada a baixos níveis de energia. É sabido que a atividade física ajuda a reduzir a fadiga. Para muitas pessoas, a falta de disposição é, justamente, o principal motivo para não executarem atividade física. Lastimável, porque os exercícios físicos ajudam a melhorar a energia.

A prática de atividades físicas amplia os níveis de endorfina no cérebro, melhora a qualidade do sono, aumenta a produtividade e proporciona muito mais saúde e disposição.

Fugir da vida sedentária é a regra, já que o sedentarismo é uma das causas da falta de energia. Caminhar, andar de bicicleta, nadar, ou correr… O que importa é se mexer!

 

  • Alimentação irregular

Os níveis de energia do organismo estão vinculados diretamente ao consumo adequado de proteínas. Sendo assim, quem adota dieta pobre em proteínas convive com baixos índices energéticos, que geram cansaço e prostração excessiva.

Alimentação irregular contribui para a falta de energia. As deficiências de ferro (anemia), de gorduras boas, de vitaminas e de minerais são as principais causas.

O consumo de açúcares e de gorduras ruins, por provocarem demora na digestão, levam o corpo a maior gasto calórico, alterando o nível de glicose no sangue, causando, como consequência, indisposição.

A solução é adotar alimentação balanceada, rica em frutas, verduras, legumes, carnes magras, oleaginosas e cereais integrais.

Alimentos como frutas, verduras, legumes, grãos e sementes fornecem vitaminas e proteínas que ajudam a gerar energia.

O uso de polivitamínicos ajuda a repor forças.

  • Hipotireoidismo

Resultando da quantidade insuficiente de hormônios produzidos pela glândula tireoide, responsáveis pelo controle do organismo em armazenar e gastar energia, o hipotireoidismo é, portanto, causa comum de cansaço e de indisposição.

Geralmente, o quadro também é associado a outros sintomas, tais como raciocínio lento, pele seca, ganho de peso, constipação intestinal e queda capilar. Por estas razões, precisa ser acompanhado por endocrinologista para ser tratado com a medicação apropriada.

 

  • Colocar em prática bons hábitos

Essencial é colocar em prática hábitos diários para melhorar a disposição e elevar a qualidade de vida!

 

 https://www.theva.com.br/blog/confira-4-fatores-que-provocam-falta-de-energia-no-corpo/

 

  • Fazer pausas no trabalho

O cérebro, como qualquer outro órgão do corpo, também cansa depois de passar muito tempo fazendo a mesma coisa. Fazer, portanto, algumas pausas no decorrer das atividades (se alongar, movimentar as pernas ou até mesmo encher a garrafinha de água), são ações importantes, já que a mudança de foco do cérebro e do restante do corpo é essencial para manter a produtividade.

 

https://catracalivre.com.br/equilibre-se/8-dicas-para-quem-vive-cansado-ter-mais-energia/

  • Planejar as atividades

Tarefas pendentes significam causa de desgaste mental, porque o cérebro não consegue descansar enquanto souber que nem todos os compromissos foram feitos. A rotina corrida nem sempre permite dar conta de tudo e, com o tempo, isto gera quadro de ansiedade. Para evitar o problema, a solução é estabelecer planejamento diário de acordo as prioridades. É preciso organizar a agenda sem sobrecarregar a rotina.

  • Praticar atividades de lazer

A mente, semelhantemente ao corpo, igualmente precisa descansar. Separar momentos do dia para deixar as responsabilidades e as preocupações de lado para se ocupar com atividade prazerosa.

Cultivar hobby, como cozinhar, cuidar do jardim ou, então, simplesmente dar uma volta com o cachorro ou passear no parque, ajuda a mente a relaxar.

 

  • Afastar-se de pessoas negativas

Pessoas muito críticas, pessimistas ou com características que geram incômodos precisam ser afastadas do convívio, pois, só causam prejuízos.

O mesmo acontece com atividades negativas. Também elas, igualmente, precisam ser evitadas para a mente e o corpo não sofrerem danos.

Episódios que deixam as pessoas irritadas ou desanimadas, caso, por exemplo, de discussões nas redes sociais ou, ainda, se deixar consumir por notícias ruins divulgadas pela TV ou pela Internet, precisam ser evitados.

Necessário se faz limitar o tempo e a energia gastos nestas atividades, que nada acrescentam a boa qualidade de vida.

https://prosaudelojas.com.br/segredos-do-emagrecimento-saudavel/

  • Destinar tempo para familiares e amigos

Estar em comunhão com pessoas a quem se ama e viver momentos de qualidade com eles é primordial para recarregar energias, seja depois de um dia ou, após uma semana cheia de trabalho e de agitação.

Divertir-se, falar sobre assuntos positivistas e dar muitas risadas são aspectos que fazem bem para o corpo e para a mente, além, ainda, de dar disposição.

A dica, portanto, é fugir do negativismo, que só faz mal.

 

Medidas para restaurar energia

 

É comum ouvir reclamações sobre altas temperaturas e a sensação da falta de energia que elas geram. Por isto, fazer frente a muitos compromissos da agenda fica ainda mais difícil na época do verão; pequenas atitudes, contudo, ajudam a ganhar mais disposição.

Se a questão do cansaço e da falta de energia não tiver origem em problemas mais sérios, há providências que ajudam a restaurar os níveis de energia e proporcionar mais disposição. Acompanhe!

 

  • Inserir exercícios na rotina

Pode até parecer um paradoxo, mas, fazer exercícios regulares ajuda a diminuir o cansaço em longo prazo. A atividade física não precisa, contudo, ser vigorosa. Caminhada, por exemplo, de 15 minutos já melhora a disposição.

Exercícios leves e de curta duração, de cerca de 10 minutos, auxiliam as pessoas a terem mais energia.

 

  • Seguir horários regulares

Realizar tarefas e manter rotina de sono regular são questões de extrema importância, já que ajudam o corpo a se organizar e a ter mais energia.

 

  • Fazer Pilates

Por aperfeiçoar a respiração e potencializar a capacidade respiratória, o Pilates é indicado como forma de atividade física. A execução dos exercícios é sincronizada com a respiração, qualificando o movimento e acalmando quem o pratica.

O exercício de Pilates é recomendado para todas as faixas etárias, inclusive, para grávidas.

Paralelamente ao controle da ansiedade, o exercício, ainda, auxilia a melhorar a qualidade de vida.

Em conformidade com especialistas na prática do Pilates, a técnica ajuda a controlar a respiração, promove melhorias ao sono, gera força, aumenta a flexibilidade, melhora a postura e amplia a energia. Além do mais, se trata de exercícios que favorecem o corpo inteiro porque não atuam somente em um local específico do organismo.

  • Pensar positivamente

Pensar de forma positiva é a primeira ação para abrir a mente, porque vai permitir que ela se encha de pensamentos bons, gerando como resultado, disposição para ter mais ânimo e dar mais energia ao corpo. Por isto, xô negativismo!

  • Alternar banhos frios e quentes

Trata-se de método para despertar o corpo de maneira rápida, porque mexe com o metabolismo e a circulação sanguínea, aumentando a sensação de energia.

  • Massagem corporal

Esfregar o corpo ajuda a aumentar a circulação, estimulando o fluxo do sangue em direção ao cérebro.

O recomendado é massagear a região entre a nuca e o pescoço, esfregando os músculos longos atrás do pescoço. Fazer movimentos para cima e para baixo, atingindo, posteriormente, o contorno do crânio até a região das orelhas.

  • Explorar a energia sexual

A prática sexual relaxa, energiza e reequilibra o corpo. Em razão disto, a recomendação é explorar os sentidos para aumentar a energia.

Atitudes simples e corriqueiras ajudam a ganhar mais disposição.

 

https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/saude/bem-estar/veja-11-maneiras-simples-de-aumentar-a-energia-diaria,80a83f04c2f27310VgnCLD100000bbcceb0aRCRD.html

 

Cuidar de si antes de tudo

 

Antes de qualquer medida que seja adotada, a pessoa tem que considerar questão extremamente importante: para se dar bem com familiares e amigos, antes de tudo, a própria pessoa precisa estar bem para, realmente, ser produtiva no trabalho e no relacionamento com outras pessoas.

Importante, pois, é cuidar de si, antes dos outros. Cada qual precisa estar de bem com a vida, daí, então, as coisas fluem de melhor modo.

Se as coisas, entretanto, não funcionarem de modo agradável, satisfatório e alegre, o momento é o de buscar ajuda médica ou psicológica.

A própria saúde sempre tem que estar em primeiro lugar!

https://prosaudelojas.com.br/a-importancia-do-colageno-no-organismo/

Reações orgânicas

 

Simples anemia, problemas na tireoide, diabetes e doenças do coração são suficientes e capazes de produzirem reações orgânicas.

Em função disto, segundo recomendações médicas, a pessoa precisa ter a certeza de que não tem doença quietinha que lhe roube energia, sendo que isto ela vai descobrir ao buscar auxílio médico.

 

 

Fadiga prolongada/fome oculta

 

Quadro de fadiga prolongada pode ter origem na desnutrição celular, também chamada de fome oculta. Ela acontece quando o corpo sentir falta de nutrientes, de minerais, de vitaminas e de ácidos graxos nas células.

Com vistas à superação da defasagem nutricional, profissionais de Saúde aconselham fazer exames médicos, uma vez que eles mostram quais substâncias precisam ser suplementadas.

Em geral, trata-se de vitaminas como a D e outros nutrientes que precisam ser medidos para saber se há, eventualmente, alguma fome oculta.

Em havendo quadro de fome oculta, médico vai indicar o uso de suplementos e de complementos alimentares, porque eles repõem o que falta, além de ajudarem o corpo a encontrar o equilíbrio natural.

 

Alimentos que roubam energia do corpo

 

Sentir fadiga extrema, principalmente após o almoço, pode ser o resultado de alimentação inadequada. A situação de cansaço ocorre porque alguns alimentos, quando consumidos em excesso, roubam a energia do organismo, gerando fraqueza e preguiça que atrapalham as atividades rotineiras.

Os alimentos que geram indisposição agem de modos diferentes no corpo. Alguns tipos de comida disponibilizam quantia de açúcar que, num primeiro momento, a elevada taxa de glicose resulta em mais disposição, mas, logo em seguida, a insulina gera, exatamente, o contrário, e, então, o cansaço aparece com intensidade.

Outros alimentos são tão gordurosos que exigem muitos esforços e trabalho do sistema digestivo quando ele vai processá-los e absorvê-los. Em função disto, ele sente queda de energia.

Conheça alimentos que absorvem energia.

  • Carboidratos refinados

Massas, pães e bolos feitos com farinha branca geram pico de energia ao corpo por causa da transformação do carboidrato em glicose. A energia, todavia, é absorvida de forma muito rápida pelo organismo, fazendo que ele se sinta cansado.

Por causa desta razão é preciso dar preferência aos carboidratos integrais, já que eles geram energia por muito mais tempo, uma vez que a absorção ocorre de modo mais lento.

O ideal é substituir a massa refinada pela integral, já que proporciona vários benefícios à saúde.

 

  • Frituras

Por serem fontes de gorduras ruins (trans, saturadas e interesterificadas), as frituras são difíceis de serem digeridas. Órgãos internos buscam sangue para facilitar a absorção dos alimentos deste gênero, fazendo com que o processo de digestão dure, muitas vezes, até oito horas.

Pelo fato de o corpo centralizar a energia para a digestão, a pessoa se sente com menos ânimo.

 

  • Doces

Mesmo que represente fonte de energia, o açúcar é capaz de causar cansaço se for consumido em excesso.

Alimentos doces causam picos de insulina, os quais, além de aumentarem o apetite, também reduzem a disposição.

 

 

 

  • Bebidas alcoólicas

O álcool, por conter elevado índice glicêmico, sobrecarrega o fígado e o impede de eliminar as toxinas que, em longo prazo, causarão danos aos mecanismos produtores de energia.

Ademais, a absorção de vitaminas do complexo B, presentes no processo de geração de energia, é bastante prejudicada, gerando exaustão.

 

  • Alimentos com elevado nível de sódio

Além da quantia de sal que é usada para a preparação das refeições, pessoas ingerem muitos alimentos processados, carregados de expressivo montante de sódio.

Não é do desconhecimento das pessoas que o excesso de sódio gera desidratação e fadiga, além de outros fatores prejudiciais à saúde, portanto, muito cuidado quando for usar o sal.

 

https://cuidai.com.br/alimentos-roubam-energia/

 

 

Alimentos x funcionamento do corpo

 

Tudo o que a pessoa comer terá relação direta com o funcionamento do corpo e com o respectivo bem-estar (ou, não).

Primordiais, são, pois, os cuidados com a alimentação, já que ela é de suma importância para o bom funcionamento do organismo.

Diversidade de alimentos é altamente benéfica ao corpo porque são potenciais produtores de energia.

 

  • Açaí

Rico em carboidrato fornece a energia para o perfeito funcionamento do corpo. Também é fonte de gorduras insaturadas, que auxiliam no controle da pressão arterial e do colesterol. É rico, ainda, em vitaminas C, B1, e B2 e antioxidantes.

 

  • Água de coco

Bebida energética natural é fonte de vitaminas e minerais que melhoram a disposição. Também é fonte de hidratação.

 

  • Banana

Contém triptofano, aminoácido precursor da serotonina, neurotransmissor que ajuda a regular o sono, o humor e auxilia a prevenção a distúrbios emocionais. É, também, fonte de potássio.

 

  • Guaraná

Estimulante do sistema nervoso. Se for usado com moderação, melhora o ânimo e a disposição.

 

  • Maca peruana

Diminuiu o cansaço. Fonte de vitaminas do complexo B, selênio, vitaminas C e E, que são antioxidantes.

 

  • Chá verde

Fonte de cafeína, substância termogênica (acelera o metabolismo, aumenta o gasto energético e a “queima” de gordura corporal) amplia a disposição. Melhora o humor e o bem-estar, porque tem aminoácido que ajuda o corpo a produzir dopamina e serotonina.

 

  • Oleaginosas

Nozes, castanhas e amêndoas são fontes de proteína vegetal e gorduras insaturadas, nutrientes que ajudam a reduzir a pressão arterial, o colesterol e as triglicérides. Contêm magnésio, cobre e selênio, que diminuem o estresse, melhoram a memória e a produção de energia.

 

  • Mel

Contém dois tipos de carboidratos (glicose e frutose), tornando-o alimento energético. Fonte de vitamina C (antioxidante), e vitaminas do complexo B que auxiliam o metabolismo a produzir energia e a desintoxicar o organismo. Tem fósforo, cálcio, magnésio, enxofre e potássio.

 

  • Aveia

Na forma integral, a aveia é fonte de carboidratos de baixo índice glicêmico gerando energia sem levar a picos de liberação de insulina. Ajuda a controlar as taxas de açúcar no sangue e dá saciedade. Fonte de vitaminas do complexo B, que ajudam a produção de energia e de disposição.

 

  • Chocolate amargo

Fonte de antioxidantes que retardam o envelhecimento precoce e auxiliam a saúde do coração. Possui cafeína, auxiliando a pessoa a se manter sempre alerta e mais disposta.

 

https://ciclovivo.com.br/vida-sustentavel/alimentacao/10-alimentos-que-dao-mais-energia-e-disposicao-ao-corpo/

 

Alimentos que combatem o cansaço mental

 

A banana, o abacate e o amendoim (além de outros alimentos) ajudam a combater o cansaço e melhoram a disposição para a execução de tarefas. Fora isto, eles contribuem para o relaxamento do organismo, melhoram o sono, e, ainda, são muito eficazes em repor energias.

Outra dica para combater o cansaço é tomar refeição leve no jantar com alimentos cozidos, com pouca gordura e sem condimentos fortes, ação que, igualmente, contribui para a pessoa ter noite relaxante, fato crucial para combater o cansaço.

Entre os principais alimentos que têm o poder de combater o cansaço mental estão:

> Maracujá.

> Abacate.

> Banana.

> Cereja.

> Alface.

> Canela.

> Chá de erva-cidreira.

> Mel.

> Amendoim.

  • Consumo anterior às 17h00

O café, o chá verde e o guaraná, por serem estimulantes do sistema nervoso central, ao qual fornecem energia, precisam ser consumidos antes das 17h00 já que têm elementos potenciais para causar insônia e prejudicar, em consequência, o repouso durante a noite.

Alimentos que combatem o cansaço físico

 

Integram a relação dos alimentos que combatem o cansaço:

  • Comida rica em vitaminas do complexo B(fígado bovino, carnes e ovos) porque ajudam as células a terem mais energia.
  • Alimentos ricos em magnésio (sementes de abóbora, amêndoas, tofu, acelga, espinafre, feijão preto e aveia), já que facilitam a contração dos músculos e, por isto, também auxiliam a reduzir o cansaço físico.

 

Receitas para combater o cansaço

 

Conheça receitas que ajudam a se sentir melhor.

 

  • Açaí com banana

O açaí fornece energia de forma rápida. É rico em ferro para combater a anemia e aumenta a produção de glóbulos vermelhos do sangue.

A banana é rica em nutrientes essenciais e gera benefícios para a digestão, saúde do coração e ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue.

 

  • Suco de laranja com mamão

Excelente associação para combater o cansaço, uma vez que o suco contém boa dose de ferro e de vitamina C, aumentando a disposição. Trata-se de revigorante natural.

 

  • Suco de laranja com morango

Igualmente rico em ferro e vitamina C e, por isto, é bastante útil para combater o cansaço causado por anemia.

https://prosaudelojas.com.br/importancia-dos-exercicios-no-processo-de-emagrecimento/

Dieta energizante

 

Um dos fatores mais determinantes da fadiga é questão bastante negligenciada, isto é, a qualidade da alimentação.

Organismo mal-nutrido fica sem energia, dando sinais de alerta que, geralmente, não são levados a sério. O resultado, daí, é o aparecimento do estresse, da indisposição, da má qualidade do sono, de fome exagerada, da falta de apetite e, ainda, de outros sintomas que, ao serem ignorados são capazes de gerar sérios problemas à saúde.

Conheça alguns sinais de alerta que são dados pelo próprio corpo quando ele se encontra em nível excessivo de cansaço.

 

  • Sinais de descompasso

O ritmo frenético da vida moderna demanda, naturalmente, mais energia do corpo e, por isto adquire importância adotar dieta energizante.

As más escolhas da dieta ao se tornarem regulares acabam afetando a oferta de “combustível” para o organismo, resultando em sintomas como cansaço, fraqueza e dificuldade de concentração.

Segundo nutricionistas, quando a fadiga crônica está relacionada à alimentação desbalanceada, o corpo emite sinais bem evidentes, como por exemplo, cansaço físico, cãibras, dores musculares, unhas e cabelo quebradiços, pele seca, tremores, tontura, além de outros. Os sinais ocorrem porque nutrientes essenciais, como vitaminas e sais minerais, estão em falta, comprometendo o bom funcionamento do organismo.

Se os referidos sintomas não desaparecem mesmo que a pessoa tenha tido excelente noite de sono, ela precisa buscar ajuda médica, porque a situação pode ser mais grave.

Há a necessidade, também, da pessoa analisar os seus hábitos alimentares para ver se as escolhas de alimentos são nutritivas e condizentes com o estilo de vida. Não basta apenas comer para matar a fome, pois, é preciso ver se as refeições estão de fato suprindo a necessidade energética e vitamínica.

 

 https://prosaudelojas.com.br/relacao-do-cancer-com-a-alimentacao/

 

 

  • Alimentos de qualidade

Se a fadiga crônica está ligada à deficiência nutricional não significa, todavia, alimentação insuficiente, mas, muitas vezes, pouco qualificada. Os alimentos são a fonte majoritária de energia, mas, precisam ter qualidade.

 

Nutrientes essenciais ao corpo

 

Conforme recomendações de nutricionistas, alguns nutrientes são essenciais para o organismo funcionar bem e evitar o cansaço crônico.

  • Minerais evitam a fraqueza

A ausência ou a deficiência de minerais como o magnésio, o ferro e potássio é capaz de desencadear sintomas como fraqueza, tremores, alterações no ritmo cardíaco, cãibras, náuseas, vômitos, perda do apetite, dificuldade de concentração e de aprendizado, sonolência, enfraquecimentos das unhas e do cabelo (inclusive, queda), irritabilidade, palidez, inapetência, baixa imunidade e, em casos mais graves, anemia.

Os minerais são responsáveis, entre outras coisas, pela produção de energia, contração muscular, oxigenação das células, formação dos glóbulos vermelhos, bem como, pelo fortalecimento do sistema imune.

O magnésio é encontrado em sementes de abóbora, espinafre, couve, arroz integral e amêndoas.

O ferro está presente, sobretudo, nas proteínas animais, como, por exemplo, o fígado bovino. Também é encontrado em vegetais como leguminosas e hortaliças verde-escuras

O potássio faz parte de bananas, beterraba, feijão e alguns peixes, como o salmão e o atum.

No mercado (lojas de produtos naturais) estão disponíveis suplementos vitamínicos.

 

  • Vitaminas que turbinam a energia

Vitaminas A, do complexo B (B12), C e D são ingredientes fundamentais para a boa dieta energizante. Elas são as responsáveis pelo bom funcionamento neurológico, pela produção de glóbulos vermelhos, pela regulação da suprarrenal (glândula de resposta ao estresse), pela manutenção do bom humor e pela ação imunomoduladora.

A falta de algum destes nutrientes é suficiente para o aparecimento de quadros de insônia, de depressão, de irritabilidade, de dores de cabeça frequentes, de problemas gastrointestinais, de falta de equilíbrio, de enfraquecimento da memória, de fraqueza muscular e de inflamações constantes.

Vitaminas (especialmente a A e as do complexo B) são encontradas em proteínas animais como fígado, ovos e peixes. Também é possível, no entanto, encontrar estes nutrientes em fontes vegetais, caso, por exemplo, da cenoura, da abóbora e de vegetais folhosos, como a couve.

Já a vitamina C é encontrada em cítricos como a acerola, a laranja e o morango, estando, igualmente, presente em vegetais como brócolis e pimentão.

A vitamina D é encontrada em peixes gordos (salmão, atum…), mas, o seu aporte precisa receber mais atenção porque é mais difícil de ser suprido apenas por meio da alimentação normal. Por isto, em alguns casos, há a necessidade de usar a suplementação.

 

Para manter energia

 

Alimentação rica em nutrientes essenciais e a observância de bons hábitos, aliada à prática regular de exercícios físicos ajudam a manter elevada a energia.

Para não se deixar vencer pelos maus hábitos do estilo de vida moderno e objetivando manter o bom desempenho da saúde, a recomendação é:

 

 

 

  • Não abusar do café e nem de bebidas estimulantes

Cuidar para não virar “dependente” do café (ou de outra bebida rica em cafeína). O vício pode esconder problema maior.

 

  • Evitar a troca de refeições por lanches industrializados

A mesma dica é válida para o abuso de alimentos altamente processados e refinados, porque, além de serem pobres em nutrientes, eles são absorvidos de maneira rápida pelo organismo, gerando picos de glicose que favorecem a fome exagerada, o ganho de peso e o inchaço.

 

  • Não ficar muitas horas sem comer

A decisão não é boa porque dificulta o controle da ingestão calórica, já que, com poucas refeições, a tendência é a de comer mais. Fazendo isto, aparece o risco de comer além do necessário e fazer escolhas pouco saudáveis. Os resultados, neste caso, serão digestão difícil, sonolência e indisposição.

 

  • Consumir muitas fibras

Por serem absorvidas lentamente, as fibras controlam a liberação de glicose, evitando picos, mantendo a energia estável. A hidratação adequada, contudo, é indispensável para que o benefício seja alcançado.

https://prosaudelojas.com.br/produtos-naturais-no-combate-a-depressao/

Pessoas ativas precisam de dieta energizante?

 

Qualquer pessoa que aderir à dieta energizante balanceada dificilmente vai sofrer fadiga crônica motivada por deficiência nutricional.

Há, no entanto, pessoas que têm dificuldades em seguir alimentação saudável e natural no dia-a-dia. Isto pode ocorrer por causa da impossibilidade de preparar as próprias refeições, ou, então, pela falta de tempo para procurar opções mais adequadas.

Detalhe a ser levado em consideração é o fato de que quanto mais ativa for pessoa, maior será a necessidade de ter boa oferta nutricional.

Diante deste quadro, surgem questionamentos sobre o fato se é necessário e válido apostar na suplementação.

Conforme nutricionistas, o melhor caminho é sempre a alimentação balanceada, mas, se não for possível obter os nutrientes unicamente por meio da dieta, suplementos alimentares representam alternativa, já que ajudam e facilitam a obtenção dos nutrientes necessários à boa saúde e à manutenção de energia.

A questão, no entanto, é totalmente individual e, por isto mesmo, torna-se fundamental buscar orientação profissional para verificar quais nutrientes devem ser suplementados e em quais quantidades.

 

https://www.nutrii.com.br/blog/dieta-energizante/

Objetivos a alcançar

 

Quando alguém quer obter resultados significativos na busca e na manutenção de energia, alguns fatores importantes precisam ser considerados, a saber:

Dormir bem, se alimentar corretamente, planejar as atividades do dia, fazer exercícios regularmente, manter-se hidratado e, sobretudo, fazer uma coisa de cada vez.

 

Sucesso

 

Boa sorte e perseverança na iniciativa de viver bem, com energia e muita saúde!