Mente e corpo, qual é a relação para o emagrecimento?

 

Óbvio é o fato de que a mente controla todas as ações do organismo. Isto quer dizer que a mente tem influência direta sobre o corpo, inclusive, quando se trata do peso.

Inúmeras pessoas, todavia, ou desconhecem ou negligenciam o poder que a mente possui, especialmente quando se trata de reprogramá-la para que ocorra o emagrecimento do organismo.

 

Reprogramação mental

 

A pessoa que deseja ou que necessita emagrecer ou engordar (adquirir massa muscular) precisa, antes de tudo, estabelecer e seguir reprogramação mental para que o ato de emagrecer ou de engordar aconteça de forma saudável e definitiva, passando a viver com maior grau de qualidade de vida.

 

Reprogramar a mente para emagrecer

 

O indivíduo que busca o objetivo de perder peso (gordura) para viver com mais saúde, a partir do uso da mente, precisa ser capaz de definir e alcançar dois aspectos básicos.

 

  • Criar expectativa de nova vida

Precisa estabelecer os objetivos e planejar as ações que colocará em prática para atingi-los. Precisa definir, basicamente, os meios (exercícios físicos e alimentação equilibrada), o tempo (duração), os limites (peso a ser alcançado), a efetividade (manutenção definitiva) do novo peso.

  • Alterar comportamentos

Os hábitos precisam estar em consonância com os tópicos estabelecidos para a expectativa da nova vida. A reeducação alimentar, a prática de atividades físicas e a reprogramação mental são essenciais para que ocorra a transformação da vida, a partir do momento em que é adquirido o peso adequado.

 

Disposição para cumprir

 

O processo de redução de peso somente alcançará sucesso se houver disposição e perseverança. Se a determinação, entretanto, não acontecer, as tentativas de emagrecimento para levar vida mais saudável serão vãs.

 

Autoimagem

 

A reprogramação mental, que antecede o processo de emagrecimento em si, começa com a constatação de como a pessoa se vê e qual é o seu nível de autoaceitação.

O cérebro tem a capacidade de interpretar as visualizações que a pessoa faz de si. Ele consegue, portanto, “enxergar” a forma real da pessoa, fato, aliás, essencial.

Autoimagem realista significa o conceito, a definição, positiva ou negativa, que a pessoa faz de si.

De forma generalizada é natural a pessoa se lembrar mais das coisas ruins, (das quais não gosta), do que das coisas boas (das quais gosta). Esta tendência, infelizmente, afeta e prejudica a autoestima e a própria motivação até para enfrentar a vida de forma mais alegre e mais saudável.

Comumente, as pessoas têm a tendência de guardarem na mente muito mais defeitos do que qualidades, fato que afeta cada qual de maneira diferente, entretanto, na maioria das vezes, isto acontece de forma negativa.

 

Visão realista de si

 

O ser humano chega à visão realista de si quando reconhece os aspectos que precisam ser melhorados, sem, no entanto, esquecer das qualidades.

Treinar a mente para se amar mais é questão primordial para a autoestima e para alcançar objetivos, que precisam ser estabelecidos de acordo com série de aspectos, dentro da realidade de cada um. De nada adianta, portanto, estabelecer metas inalcançáveis.

O planejamento dos objetivos a serem alcançados precisa ser feito com “os pés no chão”, isto é, passíveis de serem atingidos.

 

Definições importantes

 

O planejamento das metas a serem alcançadas precisa ser bastante criterioso e factível de cumprimento.

É preciso estabelecer quantos quilos, por exemplo, a pessoa deseja eliminar em determinado período de tempo. O resultado tem que ser obtido de modo gradual para ser definitivo.

Emagrecer muito rapidamente sem obedecer a alguns critérios pode, igualmente, voltar a acrescentá-los, novamente, de forma rápida. Importante, portanto, é evitar o efeito “sanfona”, ou seja, emagrecer x engordar; emagrecer x engordar.

 

Poder da mente para emagrecer

 

Empregando o poder que a mente tem para determinar as ações e o comportamento da pessoa, ela vai compreender que é possível superar qualquer dificuldade para chegar ao resultado desejado. Precisa ser questão consciente, com muito esforço, determinação e perseverança porque, somente assim, alcançará êxito na iniciativa.

Neste contexto, a reprogramação mental será benéfica porque o processo de emagrecimento acontecerá de maneira bastante positiva.

Gostar do que faz

 

Fundamental é a questão de que a pessoa que estabelece metas para emagrecer precisa gostar do que vai fazer para perder peso. Acompanhe!

  • Gostar de comer o que faz bem

Escolher alimento saudável do qual goste.

  • Evitar comer o que não faz bem

A comida não-saudável e os próprios exageros no consumo de alimentos prejudiciais precisam ser afastados do dia-a-dia.

  • Atentar para a sensação ao se alimentar

Quem pretende cumprir o planejamento que fez para emagrecer precisa observar o que sente emocionalmente ao ingerir determinado alimento. O cérebro reconhece quando algo gostoso é ingerido, mas, nem sempre se deve dar atenção a esta sensação, porque nem tudo o que é gostoso é recomendado numa dieta balanceada, saudável.

Há, por esta razão, a necessidade do cérebro ser reprogramado em relação aos alimentos, sobretudo, no que concerne aos alimentos recomendados ao consumo antes não- usados.

O cérebro precisa se adaptar a nova maneira de a pessoa se alimentar de modo saudável.

 

 https://prosaudelojas.com.br/alimentos-nocivos-a-imunidade/

 

Dica primordial

 

Imaginar o corpo eliminando gordura e tudo mais que não deveria estar nele vai ajudar bastante. Imaginar-se exercitando, eliminando estresse e impurezas e o corpo adquirindo a forma pretendida, dará força e ânimo para perseverar nas mudanças, sobretudo, da reeducação alimentar e da melhora da qualidade de vida.

 

Exercitar o corpo é fundamental

 

Não há condições para a pessoa ter vida saudável se o corpo não for saudável, se não estiver em movimentação constante.

A reprogramação mental é, portanto, igualmente importante para a prática de atividades físicas, além da adoção de dieta alimentar diferenciada.

 

Perseverar na busca dos objetivos

 

Não desistir dos objetivos. Esta é a recomendação especial, mesmo que possa parecer difícil alcançá-los. Se for feito planejamento correto, dentro das condições específicas de cada um, os resultados positivos aparecerão, com certeza, com o tempo.

Para ter sucesso, portanto, no desejo de emagrecer é preciso fazer a reeducação mental e colocar o planejamento em prática.

O auxílio de profissionais qualificados, neste caso, contribuirá sobremaneira para alcançar o sucesso.

 

https://opsicologoonline.com.br/mente-e-corpo/

Treinar a mente para emagrecer

 

Especialistas em Neurociência afirmam que é possível treinar o cérebro para emagrecer.

Para que isto ocorra, todavia, há a necessidade de seguir algumas regras. Veja!

 

  • Não buscar peso irreal

Cada pessoa possui corpo diferente e por isto a recomendação é a de que cada qual busque o peso correto, alcançável.

 

  • Evitar pensamentos negativos

O cérebro precisa ser motivado para ter reações novas e positivas, abrindo espaço para novos padrões de pensamento.

  • Ter pensamentos prósperos

O que a pessoa pensa, faz e fala influencia o cérebro. Por esta razão, a pessoa imaginar que vai alcançar sucesso na iniciativa de perder peso irá, efetivamente, ajudá-la.

 

  • Ser honesto

Os objetivos precisam ser específicos e a pessoa precisa ser honesta consigo ao estabelecê-los. Fundamental é, destarte, manter objetivos condizentes com a realidade, fato que auxiliará a alcançar êxito.

https://gnt.globo.com/bem-estar/noticia/a-dieta-do-cerebro-e-possivel-treinar-a-mente-para-emagrecer.ghtml

 

Benefícios psicológicos da atividade física

 

Muita gente faz exercícios físicos para melhorar a saúde cardiovascular, para ganhar músculos, para emagrecer ou, ainda, para ter corpo esbelto.

Realmente, a prática de exercícios físicos gera estes benefícios, mas, não se resume somente a eles, uma vez que existem outros efeitos positivos. Trata-se dos benefícios psicológicos. Veja.

  • Melhora das funções cognitivas

Pesquisadores descobriram que a prática de exercícios físicos melhora as funções cognitivas, independente da idade e das condições físicas. Em outras palavras, quer dizer que a realização de exercícios físicos gera benefícios para a saúde mental.

 

  • Benefícios

A prática de exercícios físicos ajuda a:

> Produzir substâncias químicas para a felicidade.

> Reduzir o estresse.

> Melhorar a autoestima.

> Melhorar as relações sociais.

> Aliviar a ansiedade.

> Prevenir o desgaste cognitivo.

> Melhorar a memória.

> Aumentar a capacidade cerebral.

> Ser mais produtivo.

> Controlar a dependência química.

 

Exercícios melhoram o humor

 

Fazer exercícios físicos de forma constante auxilia a melhora do humor, da memória e da aprendizagem, conforme asseguram psiquiatras.

 

Repensar a vida

 

Quem não tem o hábito saudável de praticar atividades físicas precisa repensar a vida para valorizar mais a saúde física e, por extensão, a saúde mental.

O fato é que o corpo e a mente estão interligados, e, por isto mesmo, é preciso ter muito cuidado para que ambos tenham boa saúde.

 

https://opsicologoonline.com.br/saude-mental-10-beneficios-psicologicos-da-pratica-de-exercicios-fisicos/

 

Mudança do estilo de vida

 

Ao alterar a forma de viver, a pessoa, tendo motivação para a prática de atividades físicas e boa reeducação alimentar, consegue emagrecer com saúde.

Além de dietas, regimes e remédios, há a alternativa de atingir a meta de emagrecimento por intermédio da reeducação mental.

O que é reeducação mental

 

Trata-se de metodologia para reprogramar a mente para que ela tenha controle e poder sobre as ações e comportamentos, já que eles são habilidades capazes de alterar o estilo e o ritmo de vida, proporcionando maneiras e percepções para trabalhar a favor dos interesses da pessoa e não contra eles.

 

 

Reeducação alimentar

 

Para colocar em prática a reeducação alimentar é usada a técnica de tornar conscientes conteúdos que estavam escondidos e que não permitiam o processo de emagrecimento.

https://prosaudelojas.com.br/produtos-naturais-no-combate-a-depressao/

Ferramentas para mudar sensações

 

A metodologia da reeducação mental oferece ferramentas para mudar o que a pessoa sente e, a partir de então, alterar atitudes já que a programação ajudará a organizar tanto as experiências internas quanto as externas.

Através das técnicas de reeducação mental é possível determinar objetivos para ter vida mais saudável, entendendo, ao mesmo tempo, as razões para não desistir sem, antes, atingir a meta, ou seja, o peso ideal.

Controlar impulsos

 

Não é difícil encontrar pessoas que comem por sentirem culpas, frustração, ansiedade e tristeza.

O mesmo também ocorre no extremo oposto, quando a pessoa está alegre, comemorando alguma conquista, assumindo, neste caso, caráter de compensação.

A reeducação mental consegue mostrar o poder e o controle que as pessoas têm de produzir os resultados que desejam.

Entra aí, nesta questão, o desejo de criar valores para lograr êxito no processo de emagrecimento.

Na verdade, se trata de habilidades para controlar o reino pessoal, incluindo os processos de pensamentos e de comportamentos, viabilizando a obtenção dos objetivos.

Solução dentro de cada um

 

O ser humano não pode se esquecer que a solução (ou grande parte) dos problemas está dentro dele e, por este motivo, ele tem totais condições de perder peso fazendo uso do poder da mente.

Emagrecer, portanto, faz parte desta capacidade.

https://prosaudelojas.com.br/como-reduzir-o-risco-de-infarto/

Força de vontade, determinação

 

Há pessoas que conseguem emagrecer e se manter sempre em forma, enquanto outras, não o conseguem.

A resposta é simples: manter foco no objetivo e seguir programação mental correta.

Determinação e persistência são questões, portanto, fundamentais a serem seguidas para alcançar o sucesso na iniciativa de emagrecer.

Além do mais, necessário se faz um correto planejamento para evitar eventual frustração.

Fazer a mente trabalhar a favor

 

Fazer com que a mente assuma o comprometimento de ajudar a alcançar sucesso é questão essencial.

Agindo assim, portanto, a reeducação mental fornecerá as ferramentas para transformar a meta em realidade.

O emagrecimento e o ganho de boa-forma física resultarão, portanto, do objetivo que foi estabelecido.

 

 https://prosaudelojas.com.br/como-evitar-a-retencao-de-liquidos-no-verao/

 

Ferramenta poderosa

 

A reeducação mental é instrumento de elevado poder, já que fornece a capacidade de usar os pensamentos de forma prática e funcional, evitando, em contrapartida, desperdícios de energia.

Quem se render à reeducação mental aumentará a autoconfiança, que, por sua vez, vai ajudar a pessoa a descobrir que é capaz de lidar com experiências desafiadoras de forma produtiva, inclusive, com excelentes resultados.

Potencial interno

 

O indivíduo não pode, simplesmente, depender de fórmulas prontas que, eventualmente, tenham dado certo com outras pessoas. A reeducação mental é indicada especialmente para desenvolver o potencial interno, estabelecer metas e atingi-las, portanto, por meios próprios.

 

Habilidades internas

 

Todo o ser humano é dotado de capacidades para acessar as habilidades internas, caso da confiança, da concentração, do equilíbrio, do autoconhecimento e da estabilidade emocional, além de outras.

Fazer com que estas habilidades joguem a favor da pessoa permitirá que ela desfrute de vida mais fácil, transformada, capaz, portanto, de ampliar a saúde.

 

https://opsicologoonline.com.br/mente-e-corpo/

 

Mudar a mente para perder peso

 

Os pensamentos são fundamentais para o êxito dos processos de emagrecimento (ou de ganhar massa muscular) e de mudança de hábitos.

Um dos principais segredos para ter sucesso no processo de emagrecimento é entender que se trata da necessidade da mudança de hábitos. Quer dizer: o sucesso somente acontecerá se a pessoa mudar, primeiramente, a mente.

Especialistas afirmam que se a pessoa quiser ter êxito na iniciativa de perder peso ela precisa cortar, primeiramente, a gordura mental, porque somente assim conseguirá eliminar a gordura da cintura.

 

Obesidade é resultado de estilo de vida

 

Não fica difícil compreender que boa parte dos casos de obesidade é causada pelo estilo de vida e não, necessariamente, por fatores genéticos.

Parar de se prejudicar e mudar a mente são fatores determinantes para chegar ao sucesso em qualquer processo de emagrecimento.

https://prosaudelojas.com.br/causas-relacionadas-a-hipertensao-arterial/

Revolução interna

 

Terapeutas deixam claro que o primeiro passo para o emagrecimento é a mudança de mentalidade.  Segundo eles, não é possível mudar o peso e nem o corpo exterior sem atentar para o fato de que a revolução (mudança) tem que começar internamente.

 

Estado mental adequado

 

Não raras vezes se encontra pessoas que querem perder peso, mas, se encontram em estado mental ruim, prejudicial. Até parece que elas querem corrigir algum erro. Aderem a dietas malucas (“milagreiras”), estabelecem planos de difícil êxito, buscam de forma muitas vezes obcecada os resultados, que, diga-se, não poderiam ser outros senão decepcionantes e frustrantes.

Há, ainda, outras pessoas que buscam resultados e soluções em curto prazo, seguindo dietas extremamente restritivas, colocando, muitas vezes, a própria saúde (vida) em risco.

 

Concentração em pensamentos negativos

 

A mudança de atitude no que se refere à perda de peso não é apenas questão de conceito, mas, sim, de resultados.

Há gente que ao invés de se concentrar no bem que pode resultar da perda de peso, como são os casos de saúde melhor, vida mais longa e mais prazerosa e, inclusive, da prevenção de diabetes e de doenças cardíacas, elas se firmam em pensamentos negativos. Em resumo, isto quer significar que se deixam vencer pela mentalidade negativa que as leva a falhar.

 

Acomodação à identidade central

 

Psicólogos afirmam que o indivíduo se transforma naquilo que ele considera ser sua identidade central. É capaz de perceber o excesso de peso e as dificuldades que ele causa, mas, por ser avesso aos exercícios físicos e à reeducação mental e alimentar, acaba aceitando o corpo como é, fazendo com que a mente aja de acordo com o que ele aceita.

Fatos biológicos e fisiológicos mostram que o

hormônio do estresse e o cortisol aumentam todas às vezes que a pessoa se preocupa com a sua forma, gerando o aumento da distribuição de gordura na região do abdômen.

Mente flexível

 

Psicólogos, todavia, informam haver boa notícia já que, felizmente, a mente é flexível, e que ela pode ser transformada conforme o querer da pessoa.

 

Dicas para mudar a mentalidade

 

Existem várias recomendações importantes para mudar a mentalidade, tornando o modo de encarar o processo de emagrecimento muito mais simples, gerando, em consequência, resultados positivos e efetivos. Acompanhe!

  • Mudar objetivos

Perder peso é resultado, mas não deve ser encarado como objetivo, já que o objetivo deve ser a mudança de hábitos, se alimentar de forma mais saudável, ter rotina de vida melhor. Estas ações, com certeza, proporcionarão, como consequência, o emagrecimento.

  • Pensar positivo

Além de pensar de forma positiva é preciso estar ao lado de pessoas que façam o mesmo. Deixar o negativismo de lado, já que ambiente emocionalmente saudável ajuda a pessoa a viver melhor.

  • Repensar recompensas e punições

A alimentação não é recompensa, bem como o exercício físico não é punição. Trata-se de excelentes formas de bem cuidar do corpo e da mente, e, ainda, de a pessoa se sentir melhor.

Fazer escolhas saudáveis ​​é, portanto, modo de praticar o autocuidado.

 

  • Dar atenção à respiração

Antes de começar o exercício físico, destinar tempo (alguns minutos) para se concentrar no ato de respirar. A ação servirá para decidir sobre intenções, se conectar com o corpo e, inclusive, diminuir o estresse.

 

  • Inserir folga no calendário

Importante é ter paciência no processo de perder peso de maneira saudável e sustentável. Não determinar prazos e metas imediatas para emagrecer, porque eles só gerarão ansiedade. Estabelecer objetivos passíveis de realização. Cada dia precisa ser alcançado novo sucesso.

  • Fazer do exercício um prazer

Definir a prática de exercício divertido e prazeroso é superimportante porque propiciará maiores chances de incorporá-lo à rotina. O que não pode é o exercício ser desagradável, mais parecendo uma punição.

  • Imaginar-se magro e saudável

Visualizar o futuro, a seis meses, por exemplo, para se sentir sem os quilos extras.  Incorporar a futura imagem já no estilo de vida atual servirá, com certeza, como grande motivação.

  • Criar plano de ação

Planejar as refeições saudáveis, bem como a rotina de exercícios para o dia seguinte. Planejar com antecedência significa ter grande percentual de sucesso na luta em prol do emagrecimento.

  • Substituir refeições

Frutas secas, vegetais ou barras de cereais são excelentes opções para a substituição de refeições, evitando, assim, comer alimentos errados fora de casa.

 

  • Fazer da saúde uma prioridade

No decurso da vida a pessoa aprende a sentir orgulho ou culpa pelas escolhas dos alimentos. Ter hábitos saudáveis deve fazer parte da vida.

 

  • Manter controle

Pesar-se regularmente, manter anotações sobre o que come, o quanto se exercita, emoções e medidas físicas. Tudo precisa estar sob controle, uma vez que o acompanhamento das informações motiva comportamentos positivos e ajuda a afastar os negativos.

Relatórios pessoais são eficientes para mostrar quais estratégias estão ou não funcionando.

  • Muitas desculpas

Inúmeras desculpas são dadas por pessoas que não querem manter hábitos de vida saudáveis. Pressão do trabalho, problemas familiares, ausência de recursos, ansiedade ou outra coisa qualquer aparecem na lista das alegações para justificar a não-adesão à ideia de mudar o estilo de vida, que contempla, inclusive, o ato de emagrecer, entre outros.

A decisão de se deixar vencer pelas desculpas ou de superar as dificuldades está na mente de cada pessoa. Somente a ela cabe decidir, para o bem ou, então, para o mal.

Não se pode esquecer, entretanto, que a mente é a principal aliada para emagrecer e viver bem.

 

https://www.renataspallicci.com.br/dietas/mente-e-emagrecimento/

 

 

Exercícios mentais para emagrecer

 

Segundo levantamento de dados, em torno de 95% das pessoas que tentam emagrecer fracassam na ação se não compreenderem os conceitos relacionados com o processo de perder peso de maneira saudável e definitiva.

Acima de tudo se trata de cuidar da saúde, de adotar boa alimentação e de buscar o bem-estar como estilo para ampliar a própria qualidade de vida.

 

Dietas ineficazes

 

Muitos dos programas de dieta acabam falhando porque, praticamente, quem se dispõe a segui-los deseja obter resultados significativos em curto prazo (imediatos). Tendo este objetivo em vista, adotam dieta restritiva que não produz mudanças psicológicas e nem a mudança no estilo de vida. Acabam sendo vítimas do “efeito sanfona”, emagrecem, mas, logo tornam a engordar. Resultado altamente frustrante.

 

União de fatores

Para alcançar peso ideal e mantê-lo de forma definitiva há a necessidade do indivíduo se alimentar melhor, evitando excessos e alimentos prejudiciais, fazer atividades físicas regularmente, dormir bem e se policiar constantemente.

É desafiador? É, mas, cumprindo o programa planejado de forma detalhada e obedecendo a conjunto de fatores, terá sucesso na empreitada.

Transformações profundas precisam ocorrer em várias áreas da vida no sentido de trabalhar e reestruturar padrões emocionais, e sentimentos até mesmo em nível subconsciente.

Estratégias mentais para emagrecer

 

As pessoas são movidas pela dor e pelo prazer e, associá-los, ajuda a mudar hábitos, tornando mais fácil definir o que convém e o que não convém comer.

‍A própria pessoa escolhe o que quer da vida.

Acabar com influências negativas

 

O ser humano é influenciado e influencia outros. O ambiente no qual a pessoa vive tem influência sobre as suas decisões e escolhas, por isto, é importante eliminar do ambiente tudo o que serve para sabotar a construção de novos hábitos (mais sadios), na hora de fazer as melhores escolhas.

 

Facilitar a transformação

 

Na estratégia da construção de novos hábitos, por exemplo, é essencial conviver com pessoas que já adotam o estilo de vida que a pessoa quer adotar, ou, então, que buscam o mesmo objetivo.

Organizar o ambiente, portanto, ajudará a tomada de decisões.

Investir no autoconhecimento

 

Quanto mais a pessoa se conhece, mais fácil lhe será para eliminar fatores negativos, melhorando, em contrapartida, o desenvolvimento do potencial de forma mais adequada.

 

https://www.romanni.com.bhr/blog/7-exercicios-mentais-para-ajudar-voce-a-emagrecer-de-forma-definitiva

 

Pergunta difícil de responder

 

Por que para algumas pessoas é tão difícil emagrecer ou mesmo adotar hábitos sadios?

Pois é! Para alguns até pode se tratar de falta de vontade, mas, para outros, a questão é bem mais séria.

Mesmo aliando exercícios físicos com alimentação balanceada há pessoas que não conseguem reduzir o peso.

E por que isto acontece? A resposta é a de que a dificuldade de emagrecer pode estar ligada a fatores emocionais.

Há pessoas que usam a alimentação como “válvula de escape”, como forma de aliviar o estresse, a tensão, as angústias e a ansiedade acumuladas no decurso da vida.

Problemas familiares, dificuldades no relacionamento, insatisfação no trabalho ou baixa autoestima, além de muitos fatores, compõem a relação das razões que geram o desejo compulsivo de comer sem regras.

 

Manter o cérebro ocupado

 

Manter o cérebro ocupado com pensamentos e atitudes positivas ajuda a emagrecer com saúde.

Exercitar, portanto, o cérebro a ter pensamentos e atitudes saudáveis representa ação valorosa para quem quer emagrecer com saúde.

O cérebro é quem comanda o corpo, isto é, se os pensamentos forem motivados e direcionados para alcançar vida saudável, automaticamente as atitudes vão se voltar, igualmente, para esta finalidade.

Treinar e exercitar o cérebro a ter pensamentos positivos como “eu posso emagrecer”, “eu consigo emagrecer”, “eu consigo perder peso”, “se outros conseguem, eu também conseguirei”, fará com que as oportunidades de isto realmente acontecer sejam grandes.

O processo de emagrecimento, contudo, não é fácil e nem acontece do dia para noite. Inexiste fórmula mágica porque se trata, na verdade, da combinação de três fatores fundamentais: alimentação saudável + exercícios físicos + exercícios mentais.

A dieta alimentar não proporcionará os resultados desejados se não houver a reeducação do cérebro, afinal, é ele quem controla o corpo.

 

Exercícios práticos para treinar o cérebro

  • Contornar obstáculos

Colocar objetos espalhados pela casa e andar entre eles como se fossem obstáculos. Fazer isto de frente e também de costas com frequência mínima e regular.

 

  • Obedecer às ordens

Neste exercício há a necessidade da ajuda de outra pessoa para dizer o que deve ser feito. Por exemplo, seguir ordens para dar pulos com os dois pés, com o pé direito e com o esquerdo, alternar agachamentos lentos e rápidos. Definir sequência para cada comando e praticá-lo todos os dias.

 

  • Trabalhar o controle motor

Em casa, dar voltas de costas em algum objeto, cadeira, por exemplo. Definir sequência e repetir o exercício diariamente.

 

  • Buscar equilíbrio e descansar

Importante é buscar equilíbrio, mas, também é preciso cuidar da qualidade dos instantes de descanso e de lazer, já que é fundamental espairecer, limpar a mente e relaxar.

 

  • Manter a mente ocupada

O corpo necessita de exercícios constantes. O mesmo acontece com a mente. Excelente maneira de manter a mente ativa é ler frequentemente. Ter o hábito de ler ajuda a aliviar o estresse e, claro, aumentar os conhecimentos, além de evitar a preguiça mental.

 

Dicas para vida saudável

 

Determinadas atitudes propiciam vida saudável e equilibrada, pontos que auxiliam o processo de emagrecimento. Acompanhe!

  • Investir no bem-estar

Manter a saúde em primeiro lugar é fundamental. Por isto, a recomendação é praticar atividade física que combine com a pessoa. Manter o corpo em exercício é importante para se ter vida mais saudável. Tem pessoas que não gostam de frequentar academia, isto, contudo, não quer dizer que é somente nelas que as pessoas têm os meios para se exercitarem. Pedalar, caminhar, correr, nadar, dançar. Fazer yoga, Pilates. São inúmeras as possibilidades e formas para exercitar o corpo de modo agradável. O que importa é que a atividade seja prazerosa e, que seja realizada.

 

  • Beber muita água

Em torno de 75% do organismo humano são compostos por água. Além de manter o organismo hidratado, a água garante, igualmente, o bom funcionamento dos rins e do intestino. Previne, ainda, o aparecimento de cãibras. A água também garante que todo o corpo receba os nutrientes necessários para se manter disposto. O ideal é ingerir 2,5 litros de água por dia. Tomar a quantidade de água necessária é hábito saudável.

Dar preferência aos sucos naturais, dispensando refrigerantes e sucos industrializados que contenham muito açúcar e sódio, que são prejudiciais à saúde.

https://prosaudelojas.com.br/a-hidratacao-auxilia-o-combate-a-dores-articulares/

  • Ter um sono tranquilo, restaurador

O corpo precisa de descanso. Respeitar a necessidade de o corpo descansar é, no mínimo, atitude sábia. Dormir. Curtir boa noite de sono. Desligar o celular para que o sono não seja interrompido. Evitar consumir alimentos estimulantes (cafeína e chocolate) antes de dormir. Boa noite de sono fará com que a pessoa tenha no dia seguinte, maior disposição, aumentando, por extensão, a produção.

 

  • Fugir de dietas malucas

O processo de emagrecimento deve ser saudável e benéfico. Dizer não a dietas malucas, “milagreiras”. Usar bom senso, sempre.

 

  • Substituir lanches calóricos

Sanduíches, demais salgados e doces têm que ser trocados por frutas.

 

  • Manter despensa saudável abastecida

  • Evitar sentir desejo de comer alimentos não- saudáveis.

 

  • Não ser muito rigoroso consigo

Não trocar o ato de comer o que gosta pelo desejo de emagrecer, mas, atenção para o controle da gula, para a moderação e a escolha dos alimentos adequados.

 

  • Adotar refeições balanceadas

O organismo necessita de energia, por isto, mantê-lo abastecido e bem nutrido é fundamental para que haja a disposição necessária para cumprir as tarefas.

Fundamental, no entanto, é investir em refeições saudáveis e balanceadas, porque não basta apenas comer, o que importa comer bem. Dar prioridade, portanto, para alimentos que farão bem à saúde é questão primordial. Não pular refeições. Chegou a hora de comer, comer. Buscar a ajuda de profissional de Nutrição é outra questão de extrema importância.

 

  • Trocar alimentos de forma gradativa

Substituir ingredientes das refeições aos poucos. Substituir o prato de macarrão, por exemplo, por alimentos mais leves, como pedaço de frango grelhado e uma salada.

 

  • Alimentar-se de três em três horas

A decisão deixará o estômago saciado por mais tempo, evitando comer maiores quantidades nas refeições ou entre elas.

 

  • Reduzir as porções no prato

Não sobrecarregar o prato de alimentos. Manter o controle. Se houver necessidade, repetir, mas, sempre com moderação.

 

  • Valorizar a dieta

Não menosprezar a dieta mesmo que não apresente resultados evidentes, logo.

 

  • Buscar avaliação nutricional e física

  • Fazer isto de forma regular e periódica.
  • Alongar-se

Durante a jornada de trabalho é crucial fazer pequenas pausas para alongar o corpo. Movimentar durante o expediente é a recomendação. Alongar o corpo, se levantar, caminhar. São pequenas atitudes, mas que são importantes para evitar que a pessoa se canse com facilidade.

 

  • Buscar acompanhamento de especialista

A ajuda de nutricionista, nutrólogo, médico ou outro profissional da área é de capital importância porque ele saberá indicar a dieta correta a ser adotada.

 

  • Programar o cardápio da semana

Fazer isto vai evitar que a pessoa seja tentada a consumir “comida rápida” quando estiver com preguiça para preparar algo mais saudável.

 

  • Não se boicotar

A pessoa não pode esquecer que estabeleceu desafio que apenas ela pode vencer. Precisa ter, portanto, determinação, perseverança e muita força para se tornar vitoriosa na missão de emagrecer e de viver bem, com mais saúde.

 

https://www.ibccoaching.com.br/portal/como-exercitar-o-cerebro-pode-lhe-ajudar-emagrecer-com-saude/