Atividade física aumenta a disposição e a autoestima

 

A pessoa que pratica regularmente atividade física aumenta a disposição e a autoestima. Além disto, quem pratica atividade física gera, também, ganho de controle emocional, diminuição da ansiedade e melhora do humor

 

Prática constante

 

A prática regular de exercícios físicos tem influência amplamente positiva na disposição da pessoa porque lhe ajuda a elevar a autoestima e, com isto, lhe aumenta, por extensão, a própria qualidade de vida.

A atividade física contribui para o bem-estar em vários aspectos. Na questão emocional, por exemplo, diminui a ansiedade e o estresse, aumentando a autoestima e a disposição para cumprir as tarefas do dia-a-dia.

Melhora, igualmente, o bem-estar físico, mental e social.

 

Ganhos gerais

 

Praticar exercícios não só proporciona excelente preparação física, porque, simultaneamente, também gera ganhos de vários benefícios, como são os casos, por exemplo, de melhor controle emocional, do aumento da autoestima, da diminuição da ansiedade e da melhora do humor. Especialistas explicam que a pessoa ativa fisicamente tem melhor prevenção do risco de contrair câncer e de osteoporose, especialmente, nas décadas finais de vida.

Reduz, ainda, as chances de contrair diabetes ou, sofrer com problemas cardiovasculares.

A atividade física ajuda, igualmente, a dormir melhor.

https://prosaudelojas.com.br/como-evitar-a-retencao-de-liquidos-no-verao/

Atividade física x exercício físico

 

Há diferenças entre atividade física e exercício físico. Profissionais de Educação esclarecem que atividade física é qualquer atividade que o corpo faz, como, por exemplo, caminhar para pegar o ônibus ou se dirigir ao trabalho. Já o exercício físico é planejado e é feito para melhorar a aptidão física.

A pessoa que é fisicamente ativa, ou seja, que não é sedentária e faz pelo menos algum exercício físico durante o dia, é beneficiada com várias melhorias para a saúde, como ter maior motivação e disposição para a vida em geral.

https://saudebrasil.saude.gov.br/eu-quero-me-exercitar-mais/atividade-fisica-aumenta-a-autoestima-e-a-disposicao-no-dia-a-dia

 

Importância da atividade física para a saúde

 

Mexer-se contribui para ter vida saudável e melhorar os mecanismos do corpo, já que ela tem relação direta com a melhora da qualidade de vida. Isto acontece porque a atividade física reduz bastante os riscos de desenvolver doenças cardiovasculares, diabetes, problemas com baixa imunidade, bem como transtornos emocionais.

A atividade física é extremamente importante para a saúde porque gera a evolução dos estímulos corporais, da qualidade da memória, (sobretudo, idosos), além, é claro, de melhorar o funcionamento de todos os órgãos do corpo.

Especificamente no que concerne aos idosos, a prática regular de atividade física é recomendada para evitar ou retardar os casos da doença de Alzheimer, que afeta muitas pessoas depois dos 65 anos de idade.

 

Atividade amadora ou profissional

 

O exercício físico pode ser executado de forma amadora ou profissional, mas, sempre é preciso levar em consideração os limites de cada pessoa, atentando, especialmente, para a intensidade do movimento.

A pessoa pode decidir pela atividade segundo a necessidade, podendo ser exercício aeróbico, de força ou de equilíbrio, desde que seja feito de modo organizado, uma vez que ajuda a melhorar o desempenho do praticante.

Detalhe importante é o fato de que especialistas esclarecem que o melhor jeito de ter sucesso na ação física é decidir por atividade que agrade e gere satisfação.

Redução ou controle de peso

 

A prática de exercícios físicos é excelente ação para reduzir ou para controlar o peso do corpo. Ademais, presta auxílio para promover o equilíbrio das taxas de gordura na corrente sanguínea.

 

Substituta de remédios

 

A atividade física também se torna fundamental para a saúde porque ela ajudar a diminuir a necessidade de tomar medicamentos, especialmente na diabetes tipo 2, pressão alta e níveis de triglicerídeos.

A prática de exercícios físicos pode ser feita individualmente ou de forma coletiva.

A modalidade esportiva ou a atividade física podem ser diferentes, de acordo com os benefícios e vantagens. Os exercícios em grupo ou as atividades solitárias, como é o caso, por exemplo, da musculação, melhoram o condicionamento do corpo.

https://prosaudelojas.com.br/produtos-naturais-no-combate-a-depressao/

Benefícios para o organismo

 

A adoção de estilo de vida diferenciado, a fuga do sedentarismo, a obediência à prática de hábitos saudáveis resultantes da prática regular de exercícios físicos promovem melhorias tanto na área emocional quanto na física, já que os benefícios são significativos.

A atividade física contribui para a melhora da saúde em vários aspectos. Veja!

  • Reduz os riscos de desenvolvimento de enfermidades cardiovasculares, infarto, acidente vascular cerebral (AVC) e hipertensão.
  • Mantém sob controle a taxa de colesterol LDL (colesterol ruim) e aumenta o índice de colesterol HDL (gordura boa).
  • Ajuda a controlar a hipertensão arterial.
  • Diminui o risco de desenvolver diabetes e controla a taxa de glicose no sangue.

 

Outros benefícios para o organismo

 

  • Reduz as chances de desenvolver tipos de câncer, sobretudo quando a atividade física está amparada em boa alimentação.
  • Auxilia a controlar o peso, questão, igualmente, aliada à alimentação de qualidade.
  • Gera melhoria nos episódios de depressão, de ansiedade, além de auxiliar a manter sob controle outros transtornos psicossociais.
  • Nas crianças, além de melhorar a interação social, evita a obesidade infantil.
  • Em idosos contribui para melhorar a autoestima, já que se sentem mais fortes, mais ativos e mais dispostos. Melhora, ainda, a flexibilidade, a postura e conservação dos ossos, importante para a execução de tarefas rotineiras.

https://prosaudelojas.com.br/segredos-do-emagrecimento-saudavel/

 Benefícios para o cérebro

 

As informações captadas no ambiente por intermédio dos sentidos são levadas ao tecido cerebral.

É através do que recebe da audição, do tato, do paladar, do olfato e da visão que o cérebro executa processo desencadeado por meio de movimentação de músculo. O contato do cérebro com o meio externo ocorre, portanto, pela atividade física, através de qualquer movimento.

No momento em que é realizada atividade, o cérebro é oxigenado com sangue de boa qualidade, fazendo com que várias ações aconteçam no corpo.

Elas geram melhor desempenho da memória e maior capacidade intelectual, uma vez que ocorre a liberação de endorfina, hormônio que transmite a sensação de prazer. Diminuem, ainda, a ansiedade e ativam a serotonina, neurotransmissor que combate a depressão.

 

Questão estética

 

Mesmo que o principal objetivo da atividade física seja a melhora da saúde, muitas pessoas também consideram a questão estética quando decidem fazer exercícios físicos.

Tem muitas pessoas adeptas da prática de exercícios físicos, portanto, mais preocupadas com o aumento da massa corporal (definição muscular) do que com a saúde e a qualidade de vida propriamente ditas.

Categorias de exercícios

 

De acordo com os objetivos, os exercícios podem ser classificados em duas categorias. Acompanhe!

  • Exercícios aeróbicos: são de longa duração e pouca intensidade. Exemplos: caminhada, pedalada, corrida, natação, dança, além de outros esportes com menor nível de exigência física.
  • Exercícios anaeróbicos: são de longa duração e baixa intensidade. Exemplos: musculação, ioga e Pilates.

 

Organismo em forma e resistente

 

A atividade física também tem importância para a saúde porque mantém o corpo em forma e resistente. Especialistas informam, portanto, que qualquer atividade que submeta a pessoa à movimentação regular e ritmada gera benefícios.

Sedentarismo gera danos à saúde

 

De modo contrário à prática de exercícios físicos, o sedentarismo gera sérios danos à saúde, a saber:

  • Risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares.
  • Aumento de peso.
  • Perigo de contrair resfriados em razão da baixa imunidade corporal.
  • Facilidade para desenvolver doenças psicológicas, caso, por exemplo, do transtorno de ansiedade.
  • Fraqueza dos ossos, caso da artrite, da artrose e da osteoporose.

 

https://www.educamaisbrasil.com.br/enem/educacao-fisica/a-importancia-da-atividade-fisica-para-a-saude

 

Disposição para o trabalho

 

Por causa comodidade gerada pelas tecnologias, tanto no trabalho quanto no lazer, muita gente segue estilo de vida marcado pela inatividade física e, pior, ainda, pela alimentação hipercalórica dos fast-foods.

O sedentarismo, infelizmente, está bastante presente na atualidade. Muitas pessoas não consideram o fato de que o exercício físico é o que mais contribui para a boa saúde. O hábito de se exercitar é facilmente abandonado, gerando, assim, prejuízos à saúde.

 

Benefícios da atividade física

 

Diversos são os benefícios que resultam da prática regular de atividade física. Veja:

  • Aumento da resistência à fadiga central e periférica.
  • Elevação da disposição e motivação para o trabalho.
  • Melhora da saúde física, mental e espiritual.
  • Maior relacionamento interpessoal.
  • Melhoria da autoimagem.
  • Redução do estresse.
  • Diminuição de dores.
  • Alívio às tensões.

A prática regular de atividades físicas proporciona, igualmente, a redução dos níveis dos hormônios causadores do aumento do estresse, caso da adrenalina, da noradrenalina e do cortisol.

 

Vantagens dos exercícios físicos

 

Fazendo exercícios físicos, a pessoa tem a vantagem e a alegria de ver aumentar a autoestima e diminuir, em contrapartida, a insatisfação, a ansiedade e a depressão, além, é claro, de várias outras melhorias.

 

Liberação de endorfina

 

As atividades físicas liberam, também, a endorfina, conhecida como o “hormônio da felicidade’’, responsável por proporcionar ao organismo, sensações como bem-estar, euforia e alívio.

 

Produção de dopamina

 

Colocar o organismo em movimenta também produz dopamina, tranquilizante e analgésico natural.

A pessoa que tirar alguns minutos por dia para se exercitar terá mais disposição e vai aumentar a autoestima.

Quem pratica qualquer tipo de atividade física promove o aumento do volume sanguíneo e gera maior oxigenação dos músculos.

Isto faz, portanto, que o praticante de atividade física tenha fôlego maior e mais disposição e energia para realizar as tarefas.

 

https://blog.tapago.com.br/a-importancia-da-atividade-fisica-e-disposicao-no-trabalho/

 

Exercícios combatem a falta de disposição

 

Simultaneamente ao fato de que cada pessoa precisa cuidar da saúde, da boa forma e melhorar o condicionamento físico, ela precisa se manter constantemente ativa por outra razão, qual seja, a sensação de bem-estar que é gerada após a prática de exercícios físicos.

Isto acontece, conforme explicam especialistas, porque os exercícios físicos combatem a falta de disposição.

 

Plano de ação global

 

Para combater o sedentarismo e as doenças que gera, a Organização das Nações Unidas (ONU) lançou plano de ação global para promover atividades físicas por parte de adolescentes e de adultos.

A iniciativa tem como base o fato de que, a partir dos 30 anos de idade, por conta da queda na produção hormonal, entre outros fatores, o desempenho do corpo diminui. Em razão disto, a prática de atividades físicas se torna indispensável para manter o bom funcionamento do organismo.

Mexer-se, portanto, é a palavra de ordem de todos os momentos, hoje e amanhã.

 

Evitar envelhecimento precoce

 

Segundo estudiosos, se exercitar é fundamental para reduzir as principais consequências do envelhecimento precoce como, por exemplo:

  • Perda de massa muscular (sarcopenia) que leva à diminuição da força e prejudica a autonomia, mas pode ser prevenida através de musculação, do Pilates e de ginástica localizada.
  • Redução de massa óssea (osteopenia e osteoporose) aumentando o perigo de fraturas, além de prejudicar a locomoção. A prática de exercícios físicos reduz o impacto, já que eles melhoram a absorção do cálcio (caminhada e corrida).
  • Complicações cardiovasculares capazes de aumentarem o risco de hipertensão e de doenças coronárias, mas, que são passíveis de prevenção por exercícios que condicionam o coração sem grandes esforços (ciclismo e natação).
  • Evita o mal de Alzheimer e outras doenças senis que comprometem a memória e a autonomia. Melhoras ocorrem, felizmente, com o ganho de novas sinapses neurais decorrentes de exercícios (dança).
  • Diabetes pode ser prevenido, retardado ou combatido com atividades aeróbicas e musculação visando à redução do nível de açúcar no sangue.

 

Por que os exercícios combatem a falta de disposição?

 

Os estímulos hormonais gerados pelo corpo, aliados a outros fatores, caso da alimentação balanceada, por exemplo, têm o poder de combater a falta de disposição e, ainda, colaborar para a melhora da saúde física e mental.

Entre os hormônios liberados em razão da realização de atividades físicas podem ser destacados os seguintes:

  • Endorfina: promove sensações de prazer, de euforia e de força de vontade, ampliando a disposição e a motivação. De modo semelhante, a substância também melhora a resistência imunológica e, afasta, por extensão, várias doenças.
  • GH: o hormônio do crescimento atua na lipólise, ou seja, auxilia a “queima” das reservas de gorduras mesmo após o exercício físico.
  • Adrenalina e noradrenalina: são elas que fornecem energia aos músculos, ajudando a melhorar o desempenho nas atividades físicas e, ainda, ajudam a ampliar o gasto energético.

 

Principais causas do desânimo

 

O indivíduo que se deixar dominar pelo cansaço e não quer aderir à rotina de exercícios físicos precisa investigar as razões do desânimo para combater a falta de motivação.

São exemplos de possíveis causas de desânimo, as situações abaixo elencadas, não se esquecendo, a propósito, que os exercícios são fortes e significativos auxiliares das ações que objetivam combater a falta de disposição.

  • Alta carga de estresse

Em razão das fadigas físicas e mentais tão comuns na atualidade, resultantes do excesso de preocupações ou de situações de forte pressão, o desânimo e a falta de disposição surgem facilmente. Para aliviar esta tensão, a pessoa precisa encontrar forma de relaxar. Entram em cena, neste contexto, a realização de terapia, a prática de yoga, viagens ou outras atividades prazerosas capazes de promover relaxamento, tanto físico quanto mental.

  • Excesso de café o chá preto

O consumo frequente e elevado de cafeína prejudica a qualidade do sono, ação importante e necessária para o corpo se recuperar. O ideal é abandonar o consumo, mas, se isto for difícil, é preciso diminuir o consumo de café ou de chá preto para, no máximo, três xícaras diárias.

 

  • Evitar o consumo de álcool

Consumir bebida alcoólica é prejudicial porque ela desidrata o corpo, prejudica o sono e, ainda, afeta negativamente a produção hormonal. Importante se faz observar que os danos que o álcool causa ao corpo acontecem mesmo que o consumo seja feito com moderação ou “socialmente” como justificam alguns consumidores. Se não beber, o fígado e outros órgãos da pessoa agradecem bastante.

  • Falta de carboidratos bons

A ausência de reserva de glicogênio (oriundo da glicose) faz com que o corpo fique sem energia. Esta é uma das razões, portanto, da necessidade de se fugir de dietas restritivas para evitar a deficiência de nutrientes. A solução é se alimentar de maneira saudável e equilibrada.

 

  • Hormônios desregulados

Os sinais da disfunção, por representarem problema de saúde, precisam ser analisados por médico endocrinologista para receberem o tratamento com a medicação apropriada.

https://prosaudelojas.com.br/alimentacao-errada-causa-obesidade-infantil-doencas-e-morte/

Ações ajudam a ter mais ânimo

 

Várias atitudes são positivas e auxiliam a ação de combater a falta de disposição. Leia!

  • Estabelecer metas em médio prazo.
  • Preparar-se com antecedência.
  • Encontrar parceiro/a para a atividade.
  • Montar playlist empolgante.
  • Não exagerar na frequência e na intensidade das atividades.

Os exercícios devem ser individualizados, atendendo a demanda de acordo com as necessidades e capacidades de cada qual, já que o excesso é prejudicial e pode gerar lesões. Está aí, razão bem clara para que o exercício físico seja programado e, se possível, acompanhado por profissional.

  • Obediência às recomendações de descanso para a recuperação depois da realização do exercício.
  • Escolher algo agradável: de suma importância é o fato de que é preciso ter prazer para realizar determinada atividade física, porque isto serve como motivação para perseverar nela. Assim, além de combater a falta de disposição, praticar exercícios físicos regulares gera consequências positivas tanto na vida pessoal quanto profissional e social. Fundamental, portanto, se torna a necessidade de incluir os exercícios físicos na rotina, mesmo que ela seja bastante agitada. Há que se priorizar, portanto, a busca de tempo para efetuá-las.

 

https://news.gympass.com/falta-de-disposicao/

 

Qual é a melhor atividade física?

 

Para muita gente, a melhor atividade física é aquela da qual mais gostam. Grande número de pessoas, contudo, diz não gostar de nenhum tipo de atividade física. Isto é muito ruim porque o organismo sente falta dos movimentos e as doenças aparecem com maior grau de facilidade.

A orientação de profissionais é a de que a pessoa precisa fazer atividade física gostando ou não, tendo tempo ou não. Inexiste alternativa diferente.

Levando em conta a importância da atividade física para a qualidade de vida e a saúde é preciso ter em mente que elas interferem no desempenho no trabalho e na vida em geral.

Mesmo as pessoas que têm a rotina bastante agitada precisam se render à prática de exercícios físicos, uma vez que diversos são os benefícios. Acompanhe!

> Redução de doenças crônicas.

> Melhora do sono e da disposição.

> Aumento da autoconfiança.

> Ampliação da autoestima.

> Diminuição do estresse.

> Aumento da produtividade.

 

Exercícios físicos alternativos

 

É possível praticar exercícios físicos mesmo tendo vida tumultuada. Conheça algumas dicas de atividades físicas alternativas.

< Correr, caminhar ou pedalar logo cedinho.

< Trocar o elevador pelas escadas.

< Alongar-se.

< Dedicar tempo para frequentar academia antes ou depois do trabalho.

< Participar de ginástica laboral.

< Buscar avaliação médica.

< Ingerir muita água.

https://prosaudelojas.com.br/a-suplementacao-alimentar-no-auxilio-ao-emagrecimento/

Flexibilidade, resistência e força

 

A pessoa ao realizar exercícios físicos trabalha a flexibilidade, a resistência e a força do organismo. Ao flexionar os músculos, por exemplo, a pessoa também exercita o cérebro, já que novas ideias e impressões vão aparecendo para melhorar a atividade.

A regularidade da prática de atividade gera benefícios que extrapolam o campo físico, já que eles se estendem, igualmente, à saúde emocional e mental.

 

Índice de sedentarismo alarmante

 

De acordo com sondagem feita pela Organização Mundial da Saúde (OMS), praticamente a metade da população brasileira é sedentária. Os dados foram coletados ao longo de 15 anos de estudo e mostraram que quase 50% dos brasileiros adultos não praticam nenhuma atividade física ou, o fazem de forma insuficiente.

 

Padrão da OMS

 

Segundo o padrão estabelecido pela OMS, há a necessidade da prática de, pelo menos 150 minutos (2,5h) de exercícios moderados ou, então, 75 minutos de atividades intensas por semana.

Quer dizer, então, que muitos brasileiros estão abaixo do padrão da Organização Mundial de Saúde.

 

Questão preocupante

 

A pouca ou nenhuma prática de exercícios físicos preocupa porque os riscos de desenvolver doenças, caso das cardiovasculares, de alguns tipos de cânceres ou, ainda, de diabetes, sofrem sensível aumento.

 

Aumento da longevidade

 

Centenas de estudos traçam relacionamento direto entre a prática regular de atividades físicas com o aumento da longevidade. O mesmo acontece, igualmente, no que se refere à redução dos casos de câncer, de osteoporose, de diabetes e de doenças do coração, além de outras.

Ademais, a atividade física aumenta a capacidade mental, fato comprovado por estudo.

O sedentarismo é fator importante para avaliar a potencialidade de desempenho e mental das pessoas.

O combate ao sedentarismo, portanto, se torna importante também para quem quer eliminar a fadiga e o desânimo da vida. Com isto, igualmente, ocorre melhor qualidade do sono, criando, assim, círculo virtuoso que propicia maior grau de bem-estar físico e emocional.

 

https://beecorp.com.br/blog/atividade-fisica-qual-sua-importancia/

 

Praticar atividade física gera disposição e eleva a autoestima

 

Não são poucos os ganhos daqueles que se dedicam a prática regular e constante de atividade física, inserindo-a na rotina.

Se uma pessoa estabelecer planejamento para fazer atividade física regularmente, maiores e melhores serão os resultados. Se ela, por exemplo, decidir caminhar 30 minutos em cinco dias da semana, a atividade vira exercício físico porque existe um planejamento e uma meta a serem atingidos, qual seja, acumular quantidade de horas semanais para melhorar a aptidão física e, por extensão, a saúde como um todo. Caminhando de segunda a sexta, 30 minutos cada dia, a pessoa chegará a 150 minutos semanais, tempo recomendado para a melhora da aptidão física, segundo orientam profissionais de Educação Física.

 

Mais do que apenas os ganhos físicos

 

Profissionais da área afirmam que o exercício físico faz muito mais do que colocar o corpo em forma. Segundo eles, quando a pessoa se exercita, o corpo responde liberando série de hormônios que, por sua vez, influenciam de forma positiva todos os demais órgãos.

A pessoa que pratica exercícios físicos regularmente tem mais disposição porque tem maior aptidão cardiorrespiratória e muscular. Tem o corpo melhor preparado para qualquer outra atividade, porque, muito além da ausência de doenças, está habilitado a desfrutar de bem-estar físico, mental e social.

https://prosaudelojas.com.br/importancia-dos-exercicios-no-processo-de-emagrecimento/

https://saudebrasil.saude.gov.br/eu-quero-me-exercitar-mais/atividade-fisica-aumenta-a-autoestima-e-a-disposicao-no-dia-a-dia